Cetesb concede licença ambiental de operação para prolongamento da Vila Sônia da Linha 4 – Amarela de metrô

Operação assistida tem início neste sábado (18/12/2021). Foto: Diário do Transporte

Última estação que completa trecho concedido à iniciativa privada foi inaugurada nessa sexta-feira (17); operação parcial tem início neste sábado (18)

ALEXANDRE PELEGI

A CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) publicou no Diário Oficial do Estado deste sábado, 18 de dezembro de 2021, a notificação da concessão da LAO (Licença Ambiental de Operação) para a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô para o prolongamento Vila Sônia da Linha 4 – Amarela. Esta é a última obra que restava para complementar a fase II da linha 4, concedida à ViaQuatro.

A LAO tem validade de 05 anos, a contar da data da emissão, que foi na quinta-feira, 16 de dezembro de 2021.

O trecho para o qual o Metrô obteve a Licença Ambiental de Operação inicia-se nas proximidades da Rua Cânio Rizzo, km 2,98 da via 1, até o km 1,44 entre as Ruas Bom Jesus dos Passos e Nossa Senhora dos Navegantes. Este trecho, com 1.540 m de extensão, localiza-se ao longo do eixo da Avenida Francisco Morato, sendo constituído da Estação Vila Sônia, dos túneis, dos poços de ventilação e saída de emergência – PVSEs Vila Sônia, Edmundo Lins e David Matarazzo e de um Terminal de Integração de Ônibus. Este faz parte da integração do sistema de transportes municipal e intermunicipal, da associação do Metrô à EMTU, SPTrans e CET.

O plano de integração envolve os terminais junto às estações Butantã e Vila Sônia.


INAUGURAÇÃO

A reportagem do Diário do Transporte esteve nesta quinta-feira, 16 de dezembro de 2021, na estação Vila Sônia, inaugurada na sexta-feira (17) pelo Governo do Estado de São Paulo.

Com esta obra, após 17 anos, o governo paulista concluiu a entrega de todas as estações da linha operada pela concessionária ViaQuatro.

O evento contou com a presença do governador João Doria, do vice-governador Rodrigo Garcia, e do secretário dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli, entre outras autoridades.

O novo espaço, no entanto, será aberto para a população em geral somente neste sábado (18), com operação parcial, ou seja, em horário reduzido das 10h até 13h, situação que persistirá nas primeiras semanas.

Já o terminal de ônibus conjugado com a estação, outra importante novidade na região, não receberá linhas de ônibus no primeiro momento. O remanejamento de itinerários e pontos de parada só começará em janeiro de 2022.

A nova estação foi construída com 48.419 m³ de concreto, e possui duas plataformas laterais para embarque e desembarque de passageiros. O espaço recebeu 6.854 toneladas de concreto armado, além de 980m² de vidro.

Além das portas automáticas de plataforma, 20 escadas rolantes, 12 escadas fixas, quatro elevadores e quatro banheiros vão estar à disposição dos usuários.

A previsão do governo do Estado é de atender até 90 mil passageiros por dia no espaço.

A estação tem um diferencial em relação às demais estações da linha nas suas plataformas que, na Vila Sônia, são um pouco mais largas, especialmente na área das escadas, favorecendo um melhor deslocamento de pessoas.

No piso superior do mezanino, a área de circulação é maior também e tem espaços aparentemente destinados ou que podem abrigar quiosques para a venda de produtos.

Já o terminal de ônibus possui quatro plataformas com acesso para entrada e saída de ônibus pela avenida Francisco Morato. Para os passageiros, além da entrada pela calçada na avenida, o terminal pode ser acessado por dentro da estação, por meio de uma entrada na rua lateral e por outro acesso na avenida Elizeu de Almeida.

Em resolução publicada nesta sexta-feira, 17 de dezembro de 2021, no Diário Oficial do Estado, a STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos) autorizou a operação assistida, ou seja, para este período inicial, sem cobrança de passagem, entre as estações Morumbi e Vila Sônia, nos dois sentidos, das 10h às 13h, somente nos dias úteis, mas neste sábado (18) e domingo (19), excepcionalmente, o trecho vai funcionar. Na estação Morumbi deve haver troca de trens. Em outro momento, mais adiante, os horários serão prolongados para até às 15h e também aos fins de semana.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta