História

BFF 2021: Raridades inéditas entre modelos da Caio e gerações de monoblocos da Mercedes-Benz são espetáculos à parte neste domingo (12) em São Paulo

Um raríssimo Caio Gaivota II – MBB O-326, um Monobloco O-370 com ar-condicionado e com a pintura da Turismo Rodrigues, um Caio Jaraguá II com frente de Bela Vista II, que foi da Parque das Nações e que está em fase de restauração, além de todas as gerações do Apache Vip e a trajetória dos monoblocos são alguns de muitos destaques

ADAMO BAZANI

Uma parte significativa da história de duas grandes fabricantes de ônibus no Brasil, Caio e Mercedes-Benz, será contada durante a BBF (BusBrasil Fest), tradicional exposição sobre a evolução do transporte de passageiros por ônibus, que ocorre neste domingo, 12 de dezembro de 2021, em frente ao estádio do Pacaembu, na Praça Charles Miller, zona Oeste da capital paulista. O evento é gratuito.

A Caio, fabricante de carrocerias de ônibus fundada em 1946, é uma das indústrias que cresceram junto com a necessidade do Brasil se integrar e de as pessoas se deslocarem.

Na BBF, serão expostos modelos antigos e atuais, entre os quais, alguns inéditos ou pouco exibidos em eventos, como um raro Caio Gaivota II chassis Mercedes-Benz O-326, da Vip Bus Comércio de Ônibus. O modelo Caio Gaivota foi lançado em 1966, no Salão do Automóvel, e trazia para a época um design inovador, com ângulos diferenciados na carroceria e um padrão de requinte elevado. Uma das empresas que se destacaram na história com o Caio Gaivota foi a Única Auto Ônibus na disputadíssima linha São Paulo a Rio de Janeiro.

Interior do Caio Gaivota

Outro destaque será um Caio Jaraguá II com frente de Bela Vista II, que foi da TCPN (Transportes Coletivos Parque das Nações) e que está em fase de restauração. O veículo pertence ao colecionador Carlos Alberto dos Santos, de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, que também é proprietário de Monobloco O-364 Urbano que foi restaurado nas cores dos anos 1980 da CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos), empresa pública que atuou na capital paulista.

Caio Jaraguá que foi da TCPN (Transportes Coletivos Parque das Nações)

O modelo Jaraguá foi um dos grandes sucessos da Caio, tendo a primeira versão sido lançada em 1963 e a segunda geração por volta de 1965, estando presente nos transportes urbanos de quase todo o País.

Já a TCPN (Transportes Coletivos Parque das Nações) é uma tradicional empresa de ônibus de Santo André, no ABC Paulista, fundada em 08 de agosto de 1956, pela família Sófio. Atualmente só opera a linha municipal de Santo André I08 (Bairro Paraíso – Hospital Mário Covas/Jardim das Maravilhas, via Estação). Em 25 de setembro de 2021, as linhas metropolitanas que a TCPN operava entre o ABC e a capital paulista passaram a ser prestadas pela Next Mobilidade (ABC Sistema), da família Setti & Braga, na reformulação dos transportes intermunicipais da região gerenciados pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

Entre os modelos da Caio que serão expostos estão, portanto, Jaraguá II (anos 1960), Gaivota (anos 1960), Gabriela (anos 1970), Padron Amélia (anos 1980), Padron Vitória (anos 1980/1990), Alpha (anos 1990) e os mais recentes Millennium III e Millennium IV, Millennium BRT e Millennium BRT Topbus (biarticulado), um tipo de ônibus que deixa de operar no sistema da capital paulista.

Além disso, estarão no mesmo ambiente todas as gerações do maior sucesso de vendas da Caio, o Apache, com as versões Apache VIP I, Apache VIP II, Apache VIP III, Apache VIP IV e o Apache VIP V, este lançado ainda em 2021.

Quanto à Mercedes-Benz, várias gerações de monoblocos lado a lado vão contar a história deste tipo de ônibus que não é mais produzido no Brasil, mas que é comum ainda na indústria de Europa, América do Norte e Ásia, nos países com maior nível de desenvolvimento e melhor infraestrutura urbana e rodoviária.

O nome monobloco é que o veículo integra em um “bloco” só, desde sua concepção e montagem, chassi, motor e carroceria. Uma das características dos monoblocos era o elevado conforto, com baixa vibração e ruído interno, o que conferiu apelidos aos modelos, como ônibus do padre (por remeter a paz e silêncio de uma igreja) ou ônibus hotel (porque era bem mais fácil o passageiro dormir tranquilamente em uma viagem de monobloco).

Os primeiros monoblocos produzidos pela Mercedes-Benz no Brasil foram em 1958, era o modelo O-321. Deste ano em diante, os monoblocos se desenvolviam de acordo com cada época, até que em 1996 começara a se encerrar a saga dos monoblocos no Brasil com o O-400.

Monobloco O-321 da Vip Bus

Em linhas gerais, os monoblocos Mercedes-Benz que marcaram história tiveram os seguintes anos de lançamento em datas aproximadas:

O-321 H (1958), O-326 (1966), O-352 (1969), O-362 rodoviário (1971), O-355 (1973), O-364 rodoviário (1978), O-364 urbano (1979), O-370 (1984), O-365 (1987), O-371 (1987), O-400 (1994).

Na BBF neste domingo, 12 de dezembro de 2021, estarão expostos monoblocos O-321, O-352, O-362, O-355, O-364, O-370, O-371 e O400.

Entre estes monoblocos estará o O-321, da Vip Bus Comércio de Ônibus, e um luxuoso O-370 rodoviário, com ar-condicionado e porta-pacotes fechados como de aeronaves com a pintura da Turismo Rodrigues do colecionar Cleber José Leme, de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

Interior luxuoso do monobloco O-370

De acordo com a Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), a Turismo Rodrigues, do ramo de fretamento, foi constituída em 1º de julho de 1947 com o nome Empresa de Transportes Coletivos Santo André Ltda, na cidade de Santo André, no ABC Paulista. O nome passa a ser Turismo Rodrigues Ltda em 29 de dezembro de 1962.

31

SERVIÇO:

Evento: BBF (BusBrasil Fest) – 2021

Edição: 15ª edição, 20º ano

Onde: Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, na zona Oeste de São Paulo

Quando: 12 de dezembro de 2021, das 10h às 17h

Custo: Gratuito

Realização: Portal do Ônibus

Apoio: Diário do Transporte

Obrigatório uso de máscara facial de proteção contra a covid-19

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Sérgio Luiz Marcomini disse:

    A TCPN fez parte da minha vida por muito tempo. Morava no Jardim Utinga, perto da garagem, no Pq das Nações. Parabéns por trazer tão boas lembranças. Obrigado.

  2. MARCOS NASCIMENTO disse:

    Parabéns pela magnífica cobertura do evento BUS BRASIL FEST – Edição 2021. Sem dúvida, o maior evento da América do Sul envolvendo entusiastas, colecionadores e apaixonados pelos nossos transportes coletivos urbanos e rodoviários.

Deixe uma resposta