BRT Sorocaba realiza ações em prol do Novembro Azul

Empresa divulga mensagens de cuidado e conscientização sobre o câncer de próstata. Foto: Divulgação.

Ônibus receberam laço azul para chamar atenção do público masculino para a campanha

JESSICA MARQUES

Os ônibus do BRT Sorocaba, no interior paulista, receberam 87 laços azuis para simbolizar o Novembro Azul, campanha de diagnóstico precoce do câncer de próstata.

O objetivo é conscientizar os passageiros sobre a importância da prevenção e dos cuidados com a saúde do homem.

A empresa informou que realiza também a conscientização para o público por meio de conteúdos divulgados nas TVs internas dos veículos, estações, terminais e nas redes sociais para disseminar informações de esclarecimento e diagnóstico precoce.

Em nota, a supervisora de Recursos Humanos, Andréa Liupekevicius, explica que a empresa é formada por um grande número de profissionais do sexo masculino e estimular o conhecimento também é uma forma preventiva de chamar atenção deste grupo.

“Queremos alertar a todos sobre a importância de se fazer os exames preventivos, porque quanto mais cedo algum problema é identificado, mais chances de resolver. Os homens são mais resistentes no cuidado com a saúde, mas anualmente promovemos essa campanha e a cada edição notamos que falar sobre saúde masculina tem ganhado mais naturalidade entre eles. Precisamos e devemos tocar neste tema, pois saúde é vida e para viver é necessário quebrar tabus”, disse.

CÂNCER DE PRÓSTATA

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), 65.840 homens podem ser afetados pela doença em 2021. Este é o tipo de câncer com maior incidência entre os homens, ficando atrás somente do câncer de pele não-melanoma.

Segundo a SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), o câncer de próstata ocorre quando as células da próstata começam a se multiplicar de forma desordenada. Em estágio inicial, elas não apresentam sintomas e quando começam a manifestar algum sinal é porque estão em nível avançado. O que dificulta a cura da doença. A entidade afirma que quando diagnosticado precocemente há possibilidade de 90% de chances de cura.

É recomendado que homens a partir dos 50 anos ou aqueles com mais de 45 anos que possuem histórico de casos na família, realizem uma vez por ano, os exames de toque retal e PSA (Antígeno Prostático Específico) no sangue.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta