Fábrica da Volkswagen Caminhões e Ônibus em Resende (RJ) completa 25 anos

Estrutura ocupa complexo fabril de 1 milhão de metros quadrados com 4.500 funcionários. Foto: Divulgação / VWCO.

Em 2021, marca também completa 40 anos de existência

JESSICA MARQUES

A Volkswagen Caminhões e Ônibus celebra nesta semana 25 anos da fábrica localizada em Resende, na região Sul Fluminense.

Em nota, a montadora detalha que, com investimento inicial de US$ 250 milhões, a montadora já quintuplicou os recursos aplicados para o desenvolvimento de suas operações.

Atualmente, a marca oferece para o mercado uma linha completa de caminhões e ônibus. Além disso, a Volkswagen Caminhões e Ônibus considera que há boa aceitação do e-Delivery, primeiro caminhão elétrico desenvolvido e produzido no Brasil.  “Ao longo de 25 anos, nossa fábrica se tornou referência com inédito Consórcio Modular e o e-Consórcio, além de produzir uma série de veículos que se tornaram verdadeiros ícones do transporte. Hoje ocupamos um complexo fabril de 1 milhão de metros quadrados com 4.500 colaboradores, conquistando os mercados brasileiro e internacional. O segredo do sucesso da nossa marca se baseia em um pilar sólido: o cliente está sempre em primeiro lugar”, afirmou o presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes.

HISTÓRIA Após a construção de sua sede em 1996, a VWCO criou produtos como a Série 2000, o Constellation, duas gerações do Delivery e o Meteor, além do primeiro chassi de ônibus VW com motor traseiro e a introdução da marca MAN no país.

Também fazem parte dessas evoluções listadas pela marca as linhas Euro 3 e 5, a ampliação da capacidade produtiva e a expansão para mercados internacionais.

Atualmente, a montadora conta com uma linha para o transporte de cargas que vai de caminhões de 3,5 a 125 toneladas de peso bruto total.

Por sua vez, a VWCO desenvolveu também uma linha completa para o transporte de passageiros, com chassis Volksbus para os mercados de ônibus rural, urbano, fretamento, rodoviário e escolar.

40 ANOS DE VWCO

A unidade comemora o vigésimo quinto aniversário no mesmo ano em que a marca Volkswagen Caminhões e Ônibus celebra seus 40 anos de existência. Em fevereiro de 1981, o Brasil e o mundo conheceram a até então inédita Volkswagen Caminhões, marca que vem fazendo história e liderando o mercado com seus caminhões e ônibus sob medida para os clientes. Criado juntamente com a fábrica de Resende, o Consórcio Modular é o modelo de produção da VWCO em que a fabricante de veículos comerciais delega a responsabilidade de montagem em sua fábrica a oito fornecedores ali chamados de parceiros.

“Essa inovação contribuiu para a montadora focar no desenvolvimento e controle de qualidade dos seus produtos. A chegada do Consórcio em Resende, há 25 anos, lançou as bases do polo automotivo do Sul Fluminense, hoje um dos maiores do Brasil”, detalhou a fabricante.

NOVA CONCESSIONÁRIA

Também nesta semana, a Volkswagen Caminhões e Ônibus lançou a “maior concessionária da marca no mundo” em Limeira, no interior de São Paulo.

Trata-se da nova sede da Maggi Caminhões que ocupa uma área total de cerca de 55 mil m².

Em nota, a fabricante detalha que a localização segue uma visão estratégica, priorizando a proximidade com importantes estradas da região.

A nova loja conta com uma estrutura distribuída em dois prédios que serão ocupados pelas equipes de vendas e pós-vendas, treinamentos, oficinas mecânicas e de funilaria e setor para aquisição de peças.

Ao todo, são 150 boxes no total, sendo 26 dedicados à funilaria, dois para pintura, dois para lavagem e 120 boxes dedicados à oficina mecânica de caminhões e de carretas. Além disso, dois prédios auxiliares são dedicados ao bem estar dos funcionários e motoristas, abrigando refeitório, área de descanso para funcionários, salão de jogos e dormitórios para clientes com capacidade de até 20 pessoas.

MEIO AMBIENTE

Dentre os investimentos voltados ao cuidado com o meio ambiente, estão uma estação de tratamento de esgoto e efluentes, caixa d’água para reuso de água de chuva com capacidade de 310 mil litros, e pátio revestido com piso ecológico, que permite a permeabilidade da água.

Além disso, está em andamento um estudo de viabilidade para instalação de uma usina para fornecimento de energia solar.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta