Eletromobilidade

Após ônibus elétrico, Princesa dos Campos vai operar com utilitário movido 100% com baterias

Testes serão feitos em parceria com a Renault que tem uma versão elétrica do Kangoo

ADAMO BAZANI

A Princesa dos Campos, empresa de transportes do Sul do País, anunciou de forma oficial nesta quinta-feira, 14 de outubro de 2021, parceria com a Renault para operação de um veículo utilitário 100% elétrico, que vai ser utilizado pela Princesa dos Campos Encomendas, braço logístico do grupo.

Será testado por 30 dias um veículo modelo Kangoo, com baterias, que vai operar na região metropolitana de Curitiba.

O veículo possui bateria Z.E. 33 (33 kWh), associada a um novo motor de 44 kW, permitindo o benefício de autonomia de até 200 km sem precisar ser recarregado, e conta com frenagem regenerativa, pneus de baixo consumo e Modo Eco.

Por meio de nota, o presidente da Expresso Princesa dos Campos, Gilson Barreto, diz que o novo veículo tem zero emissão de poluentes e ruídos, além de ter autonomia e liberdade de ser recarregado em qualquer tomada, até 7kW.  “Estamos pensando no futuro da mobilidade urbana e na otimização das entregas de encomendas. Em agosto, já havíamos colocado em teste o primeiro ônibus elétrico intermunicipal, com compromisso de desenvolver soluções sustentáveis”, afirma. “O teste com a Renault é mais um passo importante, pois nos mostrará o rumo que devemos seguir em 2022, considerando um portfólio de mobilidade elétrica, especialmente em projetos dedicados para clientes que buscam parceiros que investem em sustentabilidade”, conclui Barreto.

O ônibus elétrico citado pelo executivo é um Marcopolo com tecnologia e chassi BYD em operação no trecho entre Curitiba e Ponta Grossa (PR), como mostrou o Diário do Transporte.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/25/byd-e-marcopolo-iniciam-operacao-com-onibus-rodoviario-intermunicipal-100-eletrico-em-parceria-com-embarca-e-princesa-dos-campos/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta