Eletromobilidade

VLT de Moscou vence prêmio internacional após incorporar padrões do metrô da capital

Global Light Rail Awards celebra a excelência no setor de VLTs com prêmios e menções dedicados a uma ampla gama de categorias

ALEXANDRE PELEGI

A rede de VLTs (Veículos Leves sobre Trilhos) de Moscou, capital da Rússia, venceu o Global Light Rail Awards na categoria Projeto do Ano por suas renovações na área de infraestrutura.

O evento de premiação foi realizado em Londres (UK) na quinta-feira, 07 de outubro de 2021.

O Global Light Rail Awards é considerado um dos prêmios de maior prestígio na área de transporte ferroviário urbano, homenageando anualmente os melhores sistemas de bondes em todo o mundo.

No ano passado, o VLT de Moscou recebeu o prêmio na categoria ‘Sistema Mais Aperfeiçoado’.

O departamento de VLTs passou a fazer parte do Metrô de Moscou em 2020. O objetivo é aplicar aos bondes os padrões do metrô da capital e com isso melhorar a qualidade do serviço aos passageiros.

Em primeiro lugar, isso levou a um trabalho de recuperação e reparação dos trilhos do sistema, segundo informa a Companhia do Metrô de Moscou.

Este ano, o júri do Global Light Rail Awards observou a escala de desenvolvimento do bonde e de seus serviços para passageiros após uma série de investimentos no sistema.

O vice-prefeito de Transporte de Moscou, Maksim Liksutov, relata que o bonde é um dos meios de transporte favoritos dos residentes de Moscou. “Agora, a rede de bondes tem uma nova operadora – o Metrô de Moscou. Mudamos a abordagem de gerenciamento de infraestrutura e adotamos padrões rígidos de metrô para fornecer aos passageiros um transporte terrestre moderno e confiável. O júri do prêmio internacional destacou o uso de novas tecnologias e programas. Em nome do prefeito de Moscou, vamos continuar a desenvolver e aumentar a escala da rede de bonde e atualizar completamente a frota de bonde, disse Liksutov.

Em comunicado enviado à imprensa especializada, o Metrô de Moscou afirma que a frota de bondes da capital russa é uma das mais jovens da Europa.

A reforma está ocorrendo em um ritmo sem precedentes. Desde 2014, 80% dos bondes foram substituídos por novos veículos de piso rebaixado simples e de três seções. Os novos veículos atendem a todos os requisitos dos passageiros em termos de conforto e segurança. Estão equipados com sistema de climatização e são adequados para passageiros com mobilidade reduzida e idosos”, informa o comunicado.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta