Buser inicia operação em cinco estados da região Norte do país

Empresa informou que, com a ampliação, vai passar a oferecer viagens em todos os estados brasileiros. Foto: Diário do Transporte.

A partir desta quinta (30), atuação será expandida para o Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima

JESSICA MARQUES

A Buser informou que vai iniciar operações em cinco estados da região Norte do país. A partir desta quinta-feira, 30 de setembro de 2021, a atuação da empresa será expandida para o Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima.

Segundo a startup, a operação contará com 24 trechos em seis estados: Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Com isso, 13 novas cidades serão conectadas. Em Tocantins, a empresa já atua.

A expectativa é transportar cerca de 35 mil passageiros até o final da alta temporada, em janeiro de 2022, ultrapassando a marca de 200 mil passageiros ao longo do próximo ano na região Norte.

Com a novidade, a empresa informou que vai passar a oferecer viagens em todos os 26 estados brasileiros, mais o Distrito Federal. Nesta conta, a Buser inclui o modelo de fretamento colaborativo, modalidade na qual os passageiros dividem a conta final da viagem, e o marketplace, serviço em que a startup vende passagens em parceria com viações tradicionais, que atuam em rodoviária.

“Em média, as viagens vão custar até 60% a menos do que na concorrência. O trajeto de Porto Velho (RO) a Rio Branco (AC), por exemplo, que sairá por R$ 69,90 na Buser, custa mais de R$ 100,00 nas empresas regulares. Já a rota de Manaus (AM) a Boa Vista (RR) tem preço de R$ 129,90 na plataforma contra R$ 249,99 nas viações tradicionais. Outro exemplo é a viagem de Belém (PA) a Marabá (PA) por R$ 89,90, que não sai por menos de R$ 120,00 na concorrência. A empresa ainda distribuirá cupons nas redes sociais e via CRM, para quem já é cadastrado na plataforma, com direito à primeira viagem grátis”, detalhou a Buser, em nota.

EXPANSÃO

Atualmente, a startup conecta mais de 550 cidades. Os planos de expansão preveem a criação de 10 mil trechos, conectando mil cidades até o fim de 2021, considerando os serviços de fretamento e marketplace.

“Queremos levar um transporte mais acessível, confortável e seguro aos passageiros que estão no Norte, uma região que já cobríamos pelo nosso serviço de vendas de passagens em parceria com as viações que têm concessão, mas que agora estamos chegando com muita mais força, oferecendo o modelo de fretamento”, afirmou o co-fundador da Buser, Marcelo Vasconcellos, em nota.

O plano de expansão da startup, que vem crescendo mais de 30% ao mês em termos de volume de passageiros desde o primeiro semestre, está ancorado na captação de mais de R$ 700 milhões (realizada em junho deste ano), e na retomada do setor de turismo, que começa a dar sinais de melhora com o avanço da vacinação.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta