Petrobras anuncia aumento no preço do diesel

Ajuste foi feito após 85 dias com preços estáveis. Foto: Adamo Bazani.

A partir de quarta (29), valor para as distribuidoras passará de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, refletindo reajuste médio de R$ 0,25 por litro

JESSICA MARQUES

A Petrobras anunciou nesta terça-feira, 28 de setembro de 2021, um novo aumento no preço do diesel. O reajuste será equivalente a 8,9%.

A partir de quarta (29), o preço médio de venda de diesel A da Petrobras, para as distribuidoras, passará de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, refletindo reajuste médio de R$ 0,25 por litro.

Considerando a mistura obrigatória de 12% de biodiesel e 88% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço do diesel na bomba passará a ser de R$ 2,70 por litro em média, uma variação de R$ 0,22.

Segundo a Petrobras, o ajuste “é importante para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras. Reflete parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio”.

Em nota, a Petrobras justifica ainda que o aumento está sendo feito após 85 dias com preços estáveis, “nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos devido à volatilidade externa causada por eventos conjunturais”.

As empresas de transportes demonstraram novamente preocupação com o novo reajuste.

Em nota, por exemplo, o Rio Ônibus, que representa as empresas de ônibus do Rio de Janeiro, informou que mais este aumento piora a crise dos transportes na cidade.
O novo anúncio de alta no preço do óleo diesel é mais um duro golpe para o setor de transportes por ônibus no Rio de Janeiro. Com tarifas congeladas, queda de passageiros, especialmente na pandemia, e a demora do poder público em colocar em prática soluções que promovam o reequilíbrio econômico-financeiro do contrato, o combustível já é o insumo mais caro no orçamento das empresas. A soma de 51% de aumento no diesel só em 2021 é um dos principais vilões para quem utiliza transporte público, pois agrava os demais problemas que já levaram ao fechamento de 16 empresas e à entrada em recuperação judicial de outras 11 e também de dois consórcios. A cada disparada no valor do óleo diesel, mais dificuldade as empresas têm para colocar suas linhas em operação regular.
Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Bozogado no Tribunal de Haia URGENTÍSSIMO!PRA ONTEEEEEEEEEEMMMMMMM,K-H@YW.Bozogado assassino de povo,baba-ovo da “ricaiada” demófoba do K-h@yw.Cadeira elétrica no Tribunal de Haia é o que ele e sua familícia e seus amigos merecem.Bozogado & Cia nunca mais.Pode vir Dória,Lula ou quem quer que fosse,mas que expulse esse Bozogado daqui.Apocalipse ético e moral é a única pura,legítima e verdadeira realidade do país do crime.

Deixe uma resposta