Paes diz que pode aumentar restrições e quer 3ª dose em idosos diante de explosão da variante Delta no Rio de Janeiro

Paes em entrevista coletiva

Segundo prefeito, número de casos de covid-19 é o maior do ano; Medidas atuais de restrição foram mantidas, mas pode haver endurecimento; Ônibus fretados ainda liberados

ADAMO BAZANI

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, prorrogou as atuais medidas de restrição às atividades comerciais, culturais e circulação na cidade, inclusive com ônibus de fretamento liberados, mas a situação pode mudar e haver endurecimento.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 20 de agosto de 2021, o prefeito disse que, diferentemente do que vinha ocorrendo, o ciclo das medidas de restrição será menor, valendo até o dia 30 de agosto.

Isso porque, segundo Paes, a capital em todo este ano nunca teve um número de casos de covid-19 tão grande.

Na última semana epidemiológica, foram cerca de 10 mil casos confirmados de covid-19, o maior de 2021.

O motivo é a variante Delta, conhecida como cepa indiana, que é mais contagiosa e já responde por 53,7% de todos os novos casos na cidade.

O número de óbitos não cresceu como o de casos, mas Paes lembrou que há um ciclo da doença, e que, habitualmente, o total de mortes começa a ser refletido 15 dias depois do crescimento dos contágios.

O prefeito disse ainda que o município vai entrar no STF (Supremo Tribunal Federal) para ter autorização para começar a aplicar a terceira dose em idosos, que estão entre os grupos de maior risco para a covid-19.

“Diante do quadro, preferimos reforçar a vacinação dos idosos a antecipar a segunda dose das pessoas que não são grupos de risco” – disse Paes.

A prefeitura do Rio de Janeiro quer conseguir aplicar a terceira dose dentro de sete a dez dias.

“Estamos, neste momento, com um pico de casos de covid na cidade do Rio de Janeiro em todo o ano de 2021. Traduzindo aqui, nunca antes, no ano de 2021, nós não tivemos tantas pessoas com covid na cidade do Rio de Janeiro como neste momento agora. Este é um dado relevante e todos nós que vivemos aqui percebemos isso.” – disse ainda o prefeito

AS ATUAIS REGRAS:

Continua proibido o funcionamento de boates, danceterias e salões de dança, assim como a realização de festas que necessitem de autorização transitória, em áreas públicas e particulares.

Não há recomendação de escalonamento de entrada e saída de trabalhadores para não superlotar cabritinhos, vans, ônibus, trens e metrô.

Atividades econômicas e de serviços devem respeitar o limite de 40% de ocupação em estabelecimentos fechados e 60% nas áreas abertas, como shopping centers, centros comerciais e galerias de lojas, museu, biblioteca, cinema, teatro, casa de festa, salão de jogos, circo, recreação infantil, parque de diversões, temáticos e aquáticos, pista de patinação, entretenimento, visitações turísticas, aquários, jardim zoológico, apresentações, drive-in, feiras e congressos, exposição e evento autorizado.

O distanciamento mínimo entre as pessoas nestes locais deve ser de 1,5 metro.

Casas de espetáculo e concertos também devem respeitar o limite de 40% de ocupação em estabelecimentos fechados e 60% nas áreas abertas e 1,5 metro de distanciamento.

Quanto às academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e condicionamento físico ficam permitidas as aulas em grupos, com a ocupação dos ambientes limitada a um indivíduo a cada quatro metros quadrados.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta