Eletromobilidade

Nova Zelândia recebe primeiro ônibus elétrico extragrande BYD ADL de três eixos

Modelo Enviro200EV XLB foi construído localmente pela parceira local da encarroçadora Alexander Dennis Limited, a Kiwi Bus Builders, sobre um chassi BYD

ALEXANDRE PELEGI

A Nova Zelândia começou sua transição para uma frota de ônibus elétricos sem emissão até 2035.

A operadora Auckland Transport, maior cidade da Nova Zelândia, recebeu patrocínio da Mercury Energy para testar o primeiro ônibus elétrico BYD ADL Enviro200EV XLB de três eixos do país.

A entrega foi anunciada nesta semana pela BYD e sua parceira a encarroçadora ADL (Alexander Dennis Limited). O ônibus foi construído localmente pela parceira da ADL, a Kiwi Bus Builders, sobre um chassi BYD.

Em comunicado à imprensa especializada internacional, a BYD/ADL afirma que o modelo foi desenvolvido para atender às exigências das autoridades e operadores locais de transporte.

“O Enviro200EV XLB é um novo passo para evolução da bem sucedida combinação da tecnologia de baterias da BYD e da experiência da ADL na customização de ônibus”, informa a nota das empresas parceiras.

O ônibus elétrico de 12,6 m de comprimento possui três eixos, garantindo flexibilidade operacional, e oferece capacidade total para 78 passageiros. Há espaço para 36 passageiros sentados, com dois espaços para cadeiras de rodas acessados através de uma rampa manual na porta da frente.

O gerente geral da ADL na Nova Zelândia, Tony Moore, enfatiza que o lançamento do ônibus elétrico extragrande marca um novo capítulo na parceria com a Auckland Transport. “Depois de trazer os primeiros ônibus elétricos para a cidade em 2018, agora temos um ônibus com emissão zero, totalmente projetado para as exigências da Nova Zelândia – e é feito localmente, impulsionando a economia e apoiando empregos qualificados“.

Para o gerente de descarbonização de transporte de Auckland, Darek Koper, a frota experimental oferece uma gama de opções para as operadoras de ônibus da Nova Zelândia e aumenta a confiança do operador em novas tecnologias. “Os veículos em teste também lhes permitirá compreender os requisitos operacionais e os custos para informar futuras decisões de aquisição, ao mesmo tempo em que apoiará a transição acelerada para ônibus com emissão zero em Auckland“.

O veículo foi adesivado com o anúncio do fornecedor de energia Mercury Energy, que apoiará o teste do ônibus elétrico.

O gerente geral da BYD para Austrália e Nova Zelândia, Wing You, ressalta que a empresa entregou muitos ônibus elétricos em várias cidades da Nova Zelândia junto com a ADL. “É um grande privilégio para a BYD trabalhar junto aos fabricantes locais para ajudar o governo a acelerar a transição para ônibus elétricos com emissão zero até 2035, e até agora já completamos mais de 1 milhão de quilômetros em operação, ajudando a reduzir mais de 1.000 toneladas de emissões de CO2“, conclui.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Waldemar Araujo disse:

    Ônibus urbano de 1° mundo é outra coisa

  2. Rodrigo Zika disse:

    Top, lembra um pouco o Neobus.

Deixe uma resposta