Obras da estação Santo Amaro da Linha 5-Lilás serão entregues em janeiro de 2022

Trabalhos estão em andamento. Fotos: Diário do Transporte.

Ampliação da estação com novas estruturas e espaços visa aumentar a fluidez de passageiros na transferência para a Linha 9-Esmeralda da CPTM

WILLIAN MOREIRA

A convite da concessionária ViaMobilidade, o Diário do Transporte visitou as obras de ampliação da estação Santo Amaro da Linha 5-Lilás do metrô de São Paulo. Durante a visita, realizada na última sexta-feira, 06 de agosto de 2021, o diretor-presidente da concessionária ViaMobilidade, Francisco Pierrini e engenheiros, acompanharam os jornalistas de mídias especializadas em transporte no canteiro de obras e também na transferência com a Linha 9-Esmeralda.

Com o crescimento da população ao longo dos anos, a transferência entre as linhas 5 e 9, construída em um pequeno espaço, ficou insuficiente para a quantidade de pessoas, especialmente no horário de pico, levando a fila de pessoas até a plataforma, como pode ser notado na imagem abaixo.

Para eliminar o problema, a ViaMobilidade realiza uma grande obra de engenharia, que faz parte do contrato de concessão que inclui investimentos. Separadamente, está orçada em R$ 96 milhões, com previsão de ser entregue em janeiro de 2022, no dia de aniversário da cidade de São Paulo.

Com atuais 67,53% dos trabalhos concluídos, as duas novas “pontes” terão sete metros de largura, permitindo dividir e direcionar o fluxo de passageiros e evitar o “tromba tromba” das pessoas quando entram e saem dos trens na Linha 5.

A obra emprega diretamente nos trabalhos 75 colaboradores, segundo informações da concessionária. Quando finalizada, terá uma área total de quase 4.000 m² de áreas construídas, incluindo oito novas escadas rolantes, quatro elevadores e uma nova área operacional para a CPTM, que retira da passarela atual, salas onde o uso era realizado por funcionários.

As estruturas são construídas em uma técnica em “V” e usam de mais de 1.100 toneladas de estruturas metálicas, mantendo um conceito arquitetônico diferente, destacado das demais edificações e estruturas presentes na região.

De acordo com Francisco Pierrini, na nova plataforma adicional no sentido de Chácara Klabin, existirá uma parte não aproveitada para os passageiros, com a projeção de ser destinada para o uso de um novo restaurante ou boulevard na cidade.

Veja abaixo algumas imagens das obras:

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta