Diário no Sul

Prefeitura de Esteio (RS) fará leilão de veículos inservíveis em 17 de agosto

Ônibus Maxibus Urbano com chassi Mercedes-Benz OF 1620 está entre os veículos leiloados. Foto: Alexsandro Merci / Ônibus Brasil.

Máquinas e equipamentos também serão leiloados, todos de forma presencial e online

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Esteio, no Rio Grande do Sul, colocará à venda, no dia 17 de agosto de 2021, máquinas, equipamentos e veículos automotores considerados inservíveis.

O leilão está agendado para as 15h e será realizado pela NS Leilões em modo presencial (Rua Dom Pedro, 548-A) e online, no site www.nsleiloes.lel.br. Na página, é possível encontrar mais informações sobre os 27 lotes disponíveis, bem como fotos dos artigos em comercialização.

Entre os veículos leiloados está um ônibus 1996 Maxibus Urbano com chassi Mercedes-Benz OF 1620.

Segundo a Prefeitura, o comprador deverá efetuar o pagamento à vista, não sendo admitidos parcelamentos.

Entre os objetos listados no edital estão automóveis, caminhões, ônibus, motos, pá carregadeira, trator de esteira, varredeira, cortador de grama, rolo compactador, motobomba e escovas de aço, com valor mínimo variando de R$ 20, pelo conjunto com cerca de 170 escovas de aço, até R$ 19 mil, por um Nissan Sentra 2.0, ano 2011/2021.

Os veículos e materiais foram postos à venda após análise da Comissão Permanente de Avaliação de Bens Móveis da Prefeitura ter determinado que eles estão sem condições de uso, obsoletos ou por terem um custo de manutenção que não compensaria mais permanecer com os itens.

“Em junho de 2018, a Administração Municipal leiloou 28 veículos leves inservíveis, resultando em uma arrecadação de R$ 268,5 mil. Uma parte dos valores foi destinada a obras de acessibilidade total no edifício da Prefeitura, incluindo a instalação de um elevador; a outra parte foi encaminhada ao Hospital São Camilo, onde foram feitas intervenções de acessibilidade e a instalação de cobertura na entrada do prédio”, detalhou a Prefeitura, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta