EMTU adia em duas semanas licitação para obras de implantação do Viaduto Carapicuíba no Corredor Itapevi-São Paulo

Terminal Metropolitano Luiz Bortolosso faz parte do Corredor Itapevi-São Paulo, e foi entregue em agosto de 2017. Foto: Governo de SP

Sessão pública prevista para 05 de agosto passa para 19 de agosto de 2021; adiamento é para atender a vários pedidos de interessados em participar do certame, diz estatal

ALEXANDRE PELEGI

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) adiou de 05 de agosto para 19 de agosto de 2021 a licitação para a execução das obras de implantação do Viaduto Carapicuíba, parte integrante do Corredor Metropolitano Itapevi-São Paulo, localizado no trecho Carapicuíba – Osasco na Grande São Paulo.

O despacho de adiamento está publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, 30 de julho de 2021.

O motivo do adiamento, de acordo com a estatal, é para atender a vários pedidos de interessados em participar do certame.

A licitação inclui ainda a aprovação junto à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM do projeto executivo do muro e do viaduto e a obtenção da Licença de Instalação (LI) do Viaduto Carapicuíba junto à Cetesb.

 


O corredor Itapevi-São Paulo passará pelos municípios de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco e São Paulo. O traçado começa junto à Estação Itapevi, da CPTM, até Terminal Amador Bueno (Vila Yara), na divisa entre Osasco e São Paulo.

O novo sistema, com 23,6km de extensão, promoverá maior mobilidade à população por conta de sua integração com a rede metroferroviária.

Serão construídos novos terminais, estações de transferência, estações de embarque e desembarque e outras intervenções urbanas.

No trecho Carapicuíba – Osasco, no km 21, estão estão previstas duas estações de embarque e desembarque, um viaduto em Carapicuíba e alças de acesso, agora em fase de licitação.

O Terminal Luiz Bortolosso (Osasco – km 21) foi entregue em 2017, com seis plataformas, elevadores, escadas rolantes, banheiros e bilheterias.

Como mostrou o Diário do Transporte, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e a prefeitura de Carapicuíba, na Grande São Paulo, firmaram um termo de cooperação para remoção e atendimento de famílias que ocupam áreas onde deve ser instalado o viaduto Carapicuíba que integra o corredor.

A estrutura vai interligar a avenida Desembargador Dr. Cunha de Abreu, o complexo viário da lagoa e o viaduto que liga Carapicuíba a Barueri.

Relembre:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Lisete Silva disse:

    Bom dia , terminal de ônibus ficou ótimo parabéns , mas , faltou uma passarela do terminal a estação , ajudaria muito a população principalmente em dias chuvosos , nós iremos sofrer menos .

  2. Ivone Lima disse:

    Tudo q vem p melhorar a vida da população e muito importante, falta uma integração direta na estação Gal Miguel Costa direto com os ônibus sem que precisamos sair na chuva p subir escadas Foi muito mal projetada essa obra

Deixe uma resposta