Manifestação de trabalhadores atrasa saída de ônibus da EAOSA no ABC Paulista

Veículo de som em frente à garagem em Mauá (SP)

Veículos começaram a deixar as garagens apenas depois das 5h30

ADAMO BAZANI

Quem precisou dos serviços da E.A.O.S.A. (Empresa Auto Ônibus Santo André) encontrou dificuldades nas primeiras horas desta terça-feira, 27 de julho de 2021.

A empresa liga os municípios do ABC Paulista e também têm linhas da região para a capital.

De acordo com a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), que gerencia o sistema, houve uma ação sindical em frente à garagem que fica na cidade de Mauá.

Os primeiros ônibus que deveriam ser liberados por volta de 3h30, só começaram deixar a garagem às 5h30.

De acordo com a EMTU, neste momento todas as linhas estão operando normalmente.

O Diário do Transporte entrou em contato com o Sintetra, que é o sindicato dos trabalhadores em transportes no ABC, que informou que o motivo foi o não pagamento de rescisões trabalhistas.

Recentemente, ocorreram diversas demissões na empresa que está com um novo titular do CNPJ.

No âmbito da recuperação judicial do Grupo BJS (Baltazar José de Sousa), que se arrasta desde 2012 pela Justiça de Manaus e é um dos mais longos da história de empresas de ônibus urbanas e metropolitanas do País, as marcas EAOSA e a Viação Ribeirão Pires foram arrematadas por R$ 7,5 milhões.

A arrematante formal foi a ALL Transportes Eireli, que fica registrada numa sala de escritório na cidade de Diadema e tem capital social, de acordo com a Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), de R$ 99,8 mil.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/05/10/empresa-registrada-em-sala-de-diadema-ofereceu-r-75-milhoes-pela-eaosa-e-viacao-ribeirao-pires/

O leilão só deu direito ao uso dos nomes da E.A.O.S.A. e Viação Ribeirão Pires.

O valor de R$ 7,5 milhões não incluiu a compra de garagem, ônibus e outros bens.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Moradores de Mauá e RP tem em que ter mesmo um plano B, em casos de greves, ou ficar sempre de olho nas noticias, para que se evite falta no emprego, e até mesmo demissões,,O Patrão não que saber se houve greve,,,Caminhar até um ponto de outra empresa, faz bem,, não é todos os dias. (questão mesmo é a grana contada)

  2. Antonio palacio disse:

    Ninguem consegue dar um jeito nesse grupo, nao presta, vive na justiça, atrapalha o sistema da rdgiao e continua ai prestando péssimos servicos

  3. Edmilson disse:

    Essa Empresa é um Luxo presta um péssimo serviço.

Deixe uma resposta