Campina Grande congela tarifa do transporte público por dois anos

Foto: Rafael Lopes / Ônibus Brasil

Conselho acatou proposta da prefeitura de manter valor da passagem sem reajuste até dezembro de 2022

ALEXANDRE PELEGI

O Conselho Municipal de Transporte Público (Comutp) acatou a proposta da Prefeitura de Campina Grande, Paraíba, de manter a tarifa de ônibus na cidade congelada até dezembro de 2022.

A reunião extraordinária reuniu os integrantes do Comutp nessa sexta-feira, 23 de julho de 2021. A proposta foi aprovada por unanimidade.

Em maio deste ano, o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) já havia reiterado às empresas que não iria autorizar nenhum aumento nas tarifas enquanto durasse a pandemia de Covid-19.

Os conselheiros aprovaram também proposta do Sitrans para unificar em R$ 3,90 o valor da atual passagem do transporte. O Sitrans é o sindicato que representa as empresas do Serviço de Transporte Público de Passageiros por Ônibus do Município de Campina Grande.

O valor de R$ 3,90 da tarifa está em vigor desde janeiro de 2020.

Outro ponto aceito por unanimidade foi quanto à retirada do desconto de R$ 0,15 no preço da tarifa para quem adquire passagens pelo cartão Valebus. A medida vinha funcionando como incentivo para diminuir o uso do dinheiro nos ônibus, e sugestão de retirar o benefício foi dos representantes as empresas de ônibus.

Dentre as entidades que participaram da reunião do Conselho estavam os representantes de sindicatos de categorias profissionais, órgão públicos, Câmara Municipal, e as empresas de ônibus, dentre outros.

O sistema de transporte coletivo de Campina Grande é atendido pelo Consórcio Santa Verônica – composto pelas empresas Nacional de Passageiros Ltda (Transnacional) e Verônica Salete de Transportes Ltda (Cruzeiro); e pelo Consórcio Santa Maria, que reúne as empresas A. Cândido & Cia. Ltda. e Viação Santa Rosa Ltda.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta