Informe publicitário

Novo Normal, Novos Comportamentos, Nova Operação. Como as novas tecnologias da Geocontrol podem melhorar a mobilidade no pós pandemia?

O ano de 2020 nos apresentou à necessidade de mudança comportamental a partir do que a pandemia trouxe. Home office é uma realidade. Adequação e redução das jornadas de trabalho têm sido discutidas de forma crescente. Adaptações rápidas, como por exemplo: fechar comércio em uma cidade muda totalmente a forma como as pessoas se movimentam alterando a demanda sobre o transporte público. Com isso, o assunto transporte sob demanda tem recebido muito mais atenção do que antes.

Pesquisa realizada pela Moovit em São Paulo e Cidade do México aponta que os clientes desejam: mais veículos disponíveis a fim de reduzir aglomerações, meios de pagamento sem contato físico, informações de chegadas em tempo real restringindo o tempo de espera em paradas, agendas mais flexíveis no trabalho para diminuir a necessidade de deslocamentos, e saber antecipadamente a lotação dos veículos. Dessa forma, o conceito de MaaS que tem a mobilidade focada no usuário/passageiro/cliente é uma realidade cada vez mais presente.

Ao redor do globo países como Inglaterra, Portugal, Espanha, Finlândia, Japão, Bélgica, Suíça e Coreia do Sul têm se empenhado em resolver a questão do congestionamento urbano e reduzir a poluição.

A importância do engajamento da sociedade com o poder público, operadores, órgão gestor e legisladores sobre os rumos da mobilidade no Brasil é urgente. Buscar formas de diminuir o impacto do número de carros particulares nas ruas e trazer novos usuários para o modal, sem atrapalhar o passageiro que já faz uso do transporte público.

Novas leis e regras que possibilitem a implementação de novas modalidades de transporte certamente resultarão em desenvolvimento de novos serviços de mobilidade inteligente. O pensamento é de ajudar a cidade a ter gestão do seu transporte e conectar o seu cidadão às oportunidades que a cidade oferece. As tecnologias para apoiar a operação do transporte público não param de surgir e a interoperabilidade se faz necessária para que ocorra a comunicação com transparência entre estes serviços. É o usuário munido de informações.

O passageiro sabe onde o ônibus está, mas ele sabe se o ônibus está lotado?

Esta pergunta foi respondida com a chegada do INbus – Sistema Integrador de Tecnologias, que com recursos de I.A realiza processamento de dados de posição do ônibus entregando imagem em tempo real do seu interior, aliado a qualquer aplicativo de previsão de horários. O sistema desenvolvido pela Geocontrol consegue identificar e classificar a lotação por meio de uma só câmera no salão.

Inicialmente pensamos na utilização da rede WiFi que está no ônibus que recebe as requisições enviadas pelos smartphones dos passageiros, porém isso se mostrou ineficiente diante da enorme poluição do espectro no ambiente de busca tendo em vista a quantidade de smartphones que enviam requisição dos pontos de parada (quando o ônibus para em frente), ou ao parar um ônibus ao lado do outro no trânsito por exemplo”, explicou Rogério Tristão – CEO da Geocontrol.

O INbus realiza a mitigação de problemas operacionais por meio de um sistema de análise crítica que funciona como um grande repositório gerador de dados, promovendo diminuição de pessoal dentro dos centros de controle operacional, redução de gastos e restrição do erro humano.

As operações dos ônibus nos trajetos estão sendo otimizadas e a confiança dos passageiros aumenta na medida em que percebem a tecnologia sendo empregada a seu favor.

O transporte público na Grande Vitória mudou para melhor. Durante sua participação no evento UITP Latin America 2021 realizado nos dias 22 e 23 de junho, o Sec. de Mobilidade e Infraestrutura do Estado do ES, Fábio Damasceno, noticiou que com o INbus foram resolvidos dois problemas: informação ao usuário e informação ao órgão gestor.

Saiba mais sobre o INbus!

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Mauricio Lima disse:

    O painel na imagem do sistema tem informações invertidas.

Deixe uma resposta