BRT Sorocaba recebe delegações de oito cidades interessadas no modelo de transportes

Um dos pontos que mais chamaram a atenção foi a tecnologia do sistema; Concessionária fala em R$ 50 milhões de investimentos

ADAMO BAZANI

O sistema de corredores de ônibus BRT de Sorocaba, no interior de São Paulo, recebeu nos últimos dois meses delegações de oito cidades brasileiras interessadas no modelo de operação e infraestrutura.

A informação é da Concessionária BRT Sorocaba,SPE (Sociedade de Propósito Específico) formada pelas empresas CS Brasil e MobiBrasil, responsáveis pela implantação e operação do sistema.

Entre as cidades que mandaram representações estão São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP), Recife (PE), Maceió (AL), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO) e Natal (RN), com empresários do setor de transporte, gestores públicos, agentes reguladores, profissionais da área e imprensa.

Um dos aspectos que mais chamaram a atenção, segundo a concessionária, foi a tecnologia empregada em bilhetagem e controle operacional.

Por meio de nota, a concessionária diz que foram investidos em torno de R$ 50 milhões em equipamentos e programas, como bilhetagem digital, integração, ar-condicionado nos veículos, estações com conforto térmico, ambiente monitorado, acesso à internet, recarga de energia para celulares, aviso sonoro e painéis informativos nos terminais, estações e dentro dos ônibus

“A partir do Sistema Inteligente de Transporte (ITS), 16 soluções integradas, via plataforma desenvolvida pelo CittaMobi, conectam e integram todos os dispositivos da operação, desde informações produzidas nos terminais, ônibus, catracas, bilhetagem e câmeras até sensores das portas, TVs e canais de som. Assim, gerando dados em uma única interface com operação controlada de forma remota e com mais autossuficiência.” – diz a nota.

O diretor de Operações da Concessionária BRT Sorocaba, Manoel Ferreira, disse na mesma nota que durante as visitas, os representantes fazem os trajetos realizados pelos passageiros no dia a dia.

“Estamos muito orgulhosos em saber que Sorocaba está sendo inspiração para outras cidades. Os visitantes percorrem os corredores exclusivos, as estações, os terminais e o Centro de Controle Operacional. Fazemos com que eles sigam a mesma rotina dos passageiros para que vivenciem como funciona o sistema. Eles embarcam em diversos pontos, em horários distintos e vivem a experiência do usuário na prática”

Constituído de três eixos principais, já com dois em operação, o BRT Sorocaba foi inaugurado em setembro de 2020, fruto de um sistema de concessão e PPP (Parceira Publico Privada) responsável pelas obras e operação. É a primeira PPP do País para um BRT neste modelo de contrato único que engloba construção e operação.

O Consócio BRT Sorocaba, o ente privado da PPP, é formado pela Mobibrasil e pela CS Brasil (Grupo JSL – Júlio Simões), que desde 2011 operam o lote 01 de linhas comuns de ônibus por meio do Consor (Consórcio Sorocaba).

De acordo com o projeto, a concessão de 20 anos obriga o concessionário a constituir 68 quilômetros de vias, três terminais de ônibus integrados, quatro estações de integração, 28 estações do BRT, 96 abrigos e uma garagem, além de um CCO (Centro de Controle Operacional) e uma frota composta de 125 ônibus de modelos articulados e padron com ar-condicionado.
Os recursos totalizam R$ 384 milhões para implantação do sistema todo, destinados para desapropriações, o projeto em si, material rodante (ônibus) e os sistemas de tecnologia do transporte, como o monitoramento em tempo real dos veículos e estações de embarque e desembarque. Deste montante, R$ 251 milhões são investimentos da iniciativa privada e R$ 133 milhões são de subsídios intermediados Prefeitura de Sorocaba, sendo R$ 127 milhões de recursos do Governo Federal.

Dos três corredores, o BRT Itavuvu e Ipanema já estão em operações na Zona Norte de Sorocaba, ligando ao centro da cidade por meio de dois terminais principais, o São Bento e Vitória Régia.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Amarildo Gomes da silva disse:

    Kkk ,sistema de aviso nao funciona igual ao prumeiros dias,wifi nao funciona tds os dias,portas estao com problemas nas plataformas,horario de onibus reduzidos no bairro maior transtorno tudo politica.

  2. José Humberto Sandmann disse:

    Esse BRT já nasceu no tempo da pedra, deveria ser monotrilho que seria bem mais ágil e com mais qualidade em transporte para população Sorocaba sendo por via publica elevado por trilhos, sendo assim seria bem mais ágil sem estresse devido as paradas de semáforos e outros impicilios na trajetória.

    Não entendi porque veio comissão de São Bernardo do Campo ver o projeto sendo que lá já existe aproximadamente a 30 anos o trólebus da empresa Metra, de propriedade da Beatriz Braga, que e igual ao sistema BRT de Sorocaba SP.

Deixe uma resposta