Santo André (SP) cria faixa de pedestres em tamanho estendido ligando as ruas Oliveira Lima e Senador Flaquer

Objetivo é proporcionar segurança viária, após a criação do calçadão da Senador Fláquer. Foto: Angelo Baima/PSA.

Pintura na Rua Luis Pinto Flaquer tem cerca de 20 metros, medida superior ao tamanho padrão de quatro metros da sinalização

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, implementou uma faixa de pedestres em tamanho estendido na Rua Luis Pinto Flaquer, no Centro, conhecida pelos andreenses como “a rua em que sobem os ônibus”. A via está entre a Rua Coronel Oliveira Lima e Rua Senador Flaquer, que receberá um novo calçadão próximo ao Cine Theatro de Variedades Carlos Gomes, que será revitalizado, o que pode atrair o público para a região.

O objetivo da medida foi proporcionar maior segurança viária aos pedestres e aos motoristas que circulam neste espaço, uma vez que a faixa de pedestre vai ligar dois calçadões de grande circulação de pessoas na cidade. A implementação foi feita por meio do DET (Departamento de Engenharia de Tráfego).

Segundo a Prefeitura, a nova faixa de pedestres da Rua Senador Flaquer foi pintada com cerca de 20 metros de extensão, medida superior ao tamanho padrão das demais sinalizadas na cidade, que é de quatro metros.

“Todo o entorno é composto por uma área de grande circulação de pedestres todos os dias, seja pela concentração de comércios ou com a circulação do transporte público, já que grande parte das linhas de ônibus municipais da cidade passam pela região e levam a vários bairros”, justificou a administração municipal, em nota.

O Executivo informou ainda que o DET mantém equipes realizando a manutenção de todas as faixas de pedestres da cidade. O munícipe pode solicitar a manutenção da sinalização horizontal por meio do aplicativo Colab, disponível nas plataformas digitais dos smartphones ou ainda pelo telefone 0800-0191944.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Moro na cidade, fico intensamente supervisionando e vendo os detalhes desta obra: e uma delas deixa muito a desejar, não sei se é apenas um ensaio mas as plantas ali colocadas não tem nada a ver como as bromélias, planta que não combina com área urbana, originária da serra do mar hj estão mortas no local,,,além claro de uma redoma de concreto (tipo assento) ali na esquina com Cesário Mota/Senador no passeio, que pode criar incidentes com pedestres desavisados toparem-se na altura da canela. Poderiam melhor colocar um jardim florido, como na Europa fazem ficaria mais aprazível aos olhos dos passantes. Salientando que a terra ali colocada está brotando mudas de mamonas,,incrível.

Deixe uma resposta