Diário no Sul

Leblon compra ônibus com suspensão a ar e mais potentes para linhas entre Fazenda Rio Grande e Curitiba

Um dos ônibus era de testes da Volkswagen e já está na frota

São quatro unidades do modelo Volkswagen 17-260 ODS; três estão em produção

ADAMO BAZANI

A Leblon Transporte de Passageiros, empresa da Região Metropolitana de Curitiba, comprou quatro novos ônibus para linhas entre a capital e a cidade de Fazenda Rio Grande.

Uma das unidades, que era de demonstração da fabricante Volkswagen, já está com a operadora e outras três estão em produção.

Entre os destaques dos veículos estão a suspensão a ar e a potência maior que os modelos convencionais utilizados nas linhas.

“A potência é de 260 cavalos e os demais modelos são de 230 cavalos.  Essa diferença proporciona um desempenho melhor que, juntamente com a suspensão a ar, resulta em mais conforto para os passageiros, motorista e cobrador. O torque, que é a força, o que é mais importante que potência para ônibus, é muito bom também. Antes de optarmos pelo modelo, acompanhamos os resultados dos testes de aplicabilidade” – disse o coordenador de manutenção do Grupo Leblon, Gilson Drohomereschi.

O modelo é o Volkswagen 17-260 ODS com carroceria Marcopolo, modelo Torino.

Os ônibus serão escalados nas linhas F 01: Fazenda Rio Grande/Pinheirinho (Curitiba) e F 05: Fazenda Rio Grande/CIC (Curitiba).

Seguindo as normas nacionais de controle de emissões e acessibilidade, os veículos possuem:

– Motorização Euro V, de redução de poluentes, de acordo com a sétima fase do Proconve (Programa de Controle de Emissões Veiculares);

– Motor eletrônico;

– Elevador para pessoas em cadeira de rodas e outras limitações de locomoção;

– Espaço interno para cadeira de rodas e para cão-guia que acompanha pessoas com deficiência na visão;

– Assentos especiais para pessoas em recuperação cirúrgica, pessoas com deficiência, pessoas com obesidade, gestantes, idosos e outros grupos que necessitem de prioridade;

– Balaústres (pega-mão) em relevo nas proximidades das portas para pessoas com deficiência visual;

– Botões de sinaleira de solicitação de parada com relevo em braile para pessoas com deficiência visual;

– Botões de sinaleira de solicitação de parada especiais no espaço da cadeira de rodas e para o usuário com o cão guia.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta