Pesquisa internacional quer saber como transporte público vai se recuperar da crise provocada pela covid-19

Ônibus da capital paulista, uma das regiões estudadas

Participação é aberta para qualquer interessado. Levantamento quer ouvir passageiros e especialistas, inclusive de São Paulo

ADAMO BAZANI

A Simon Fraser University, uma universidade pública canadense, quer entender como os sistemas de transportes estão reagindo à crise provocada pela pandemia de covid-19 no setor e o Brasil estará entre os estudos.

Para isso, a instituição está fazendo uma pesquisa on-line envolvendo os sistemas de Auckland, na Nova Zelândia; Los Angeles, nos Estados Unidos; e São Paulo, no Brasil.

Os trabalhos são liderados pelo professor do programa de estudos urbanos na Simon Fraser University, Anthony Perl.

O levantamento vai contar com duas etapas.

Segundo nota da instituição, a primeira é direcionada aos usuários em geral e a segunda contará com especialistas locais para aprofundamento das análises e reflexões práticas, em um processo denominado feedback loop

Um dos membros da equipe de pesquisa, Leandro da Silva Correa, disse, na mesma nota, que os trabalhos devem levar em conta a influência de fatores externos neste momento de pandemia, como o ritmo de vacinação da população e os efeitos das restrições às atividades econômicas, e de  situações mais diretas aos transportes, como tarifas e percepção de risco aos passageiros.

“O objetivo principal do nosso projeto é estudar a resiliência do transporte público, identificando como fatores externos como lockdowns, casos de COVID-19, vacinação e políticas relacionadas ao local de trabalho, e também fatores internos, como cobrança de tarifa, uso de máscaras, percepção de risco, e alterações na configuração dos serviços de transporte, influenciaram nos números de transporte de passageiros nestas cidades durante a pandemia. Adicionalmente, vamos pesquisar a percepção de risco dos respondentes e a escolha dos modais de transporte em um cenário pós-pandemia.” – diz o comunicado.

A pesquisa vai considerar três sistemas com características diferentes, mas que podem ter pontos em comum e, muitas vezes, uma percepção e resultado em um deles pode servir para os outros, mesmo com as adaptações necessárias para cada região.

O acesso a pesquisa pode ser feito através do link: https://pt.surveymonkey.ca/r/saopaolo240621

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. RIBERSON disse:

    Aqui na capital de SP nenhum problema com prejuízos, só os subsídios mantém esses empresários chorões operando sem problemas.

  2. Roberto de Paula Ferreira disse:

    Ao meu ponto de vista, devemos observar que o transporte público vem em crise desde o final da copa do mundo, de 2.014 para cá tive muitas experiências com corte de custo, redução de quadro, diminuir qualidade e produzir mais, entre outros problemas que não convem escrever aqui. #expresstransportes.

Deixe uma resposta para RIBERSON Cancelar resposta