Câmara de Guarujá (SP) aprova disponibilização de álcool em gel no transporte coletivo

Ônibus do transporte coletivo de Guarujá (SP). Foto: Gabriel Oliveira/Ônibus Brasil.

Projeto com medida semelhante está em tramitação em Santos, também no Litoral Paulista

WILLIAN MOREIRA

A Câmara Municipal de Guarujá, no litoral de São Paulo, aprovou em 15 de junho de 2021, o Projeto de Lei nº 104 que trata da instalação de dispensadores de álcool em gel no transporte coletivo da cidade como medida de enfretamento ao coronavírus. Segundo o PL, a ideia é prevenir o contágio.

“Apesar da disseminação da vacinação contra o coronavírus, países do mundo todo continuam adotando políticas públicas com foco na prevenção da doença através do uso de máscaras, higienização das mãos e principalmente, evitar aglomeração. Se não bastasse os casos de covid-19, há um surto de sarna humana, ou escabiose na nossa região, litoral de São Paulo. As principais medidas e prevenção, tanto do Covid-19, quanto da escabiose (entre outras doenças transmitidas por vírus e bactérias), são com relação a higiene pessoal e do lar, assim sendo, este Projeto de Lei tem por finalidade a obrigatoriedade da afixação de dispensadores de álcool em gel dentro dos ônibus de transporte coletivo no Município de Guarujá, como medida de proteção à nossa população, bem como, auxílio na propagação dessas doenças infectocontagiosas”, explica a vereadora e autora do projeto, Sirana Bosonkian.

Em votação, os parlamentares do Guarujá compreenderam ser necessária a medida e aprovaram o projeto que segue para a análise e sanção ou veto do prefeito Valter Suman.

SANTOS

Já em Santos, cidade também do Litoral Paulista, um projeto de lei com a mesma determinação está em tramitação e em breve será votado em primeira e segunda discussão.

O PL nº 65/2021 busca tornar obrigatório que o álcool em gel 70%, comprovado meio asséptico de combate a vírus e bactérias. A proposta especifica que seja disponibilizado aos passageiros na entrada dos ônibus e também nos trens do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos).

O autor Augusto Duarte, em seu projeto, tem justificativa similar ao projeto do Guarujá, ressaltando o espaço pequeno e o fato de se tornar favorável que o vírus circule no transporte.

Caso vier a ser aprovado, a instalação de álcool em gel no VLT beneficiará de certa forma a população de São Vicente, município vizinho e que também é atendido pelo sistema de transporte.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta