Doria anuncia que cada escola vai determinar a quantidade de alunos na volta às aulas presencias a partir de agosto em São Paulo

Transportes escolares terão de seguir protocolos de segurança sanitária

Medida deve influenciar demanda de transportes coletivos, sejam urbanos ou escolares

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

A partir de agosto, após o período de férias de julho, a escolas do Estado de São Paulo poderão determinar a quantidade de alunos na volta às aulas presenciais em 01º de agosto de 2021.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 16 de junho de 2021, em entrevista coletiva no início da tarde pelo governador João Doria e pelo secretário de Educação, Rossieli Soares.

A volta às aulas presenciais, entretanto, ainda não serão obrigatórias em 01º de agosto.

A medida deve influenciar na demanda de transportes coletivos, sejam urbanos/metropolitanos ou mesmo escolares, tanto públicos como privados.

Em alguns sistemas, os estudantes chegam a representar entre 20% e 30% da demanda de passageiros das linhas regulares de ônibus, trens e metrô.

As escolas, se quiserem, pode trabalhar com todos os alunos matriculados, desde que respeitem a regra de um metro de distância entre os estudantes.

Hoje a regra determina até 35% da capacidade e 1,5 metro de distanciamento.

Se a instituição de ensino verificar que não tem condição de atender ao distanciamento de um metro entre os alunos, poderá ainda fazer revezamento de frequência e parte do aprendizado em casa.

O Governo do Estado prometeu três milhões de testes para a volta às aulas, a serem aplicados em alunos, professores e demais funcionários.

Segundo o secretário, estudos demonstram evasão escolar acima de 35% no Estado por causa da pandemia e da demora em recuperar o aprendizado, em especial em matérias como matemática.

A reabertura das atividades presenciais nas escolas começou gradativamente no Estado de São Paulo em setembro de 2020.

Rossieli disse ainda que com a vacinação de todos os profissionais de educação com 18 anos ou mais, que está em curso, há mais segurança para este retorno com maior quantidade de alunos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Willian Moreira

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta