Eletromobilidade

BYD recebe pedido de 195 ônibus elétricos para a operadora RATP Dev London, do Reino Unido

As entregas da frota da BYD ADL da RATP Dev London começarão no verão europeu. Fotos: Divulgação.

Veículos serão produzidos em parceria com a ADL (Alexander Dennis Limited)

JESSICA MARQUES

A BYD UK e a ADL (Alexander Dennis Limited) receberam um pedido de 195 ônibus elétricos, feito pela operadora RATP Dev London. A empresa é uma das principais operadoras de ônibus da TfL (Transport for London).

O anúncio foi feito pela BYD nesta quarta-feira, 16 de junho de 2021. Segundo a fabricante, este é o maior pedido de ônibus elétrico já feito no país.

As entregas da frota da BYD ADL da RATP Dev London começarão no verão europeu, sendo 68 ônibus de um andar (incluindo 21 modelos compactos de 10,2 metros) e 127 ônibus de dois andares.

Os ônibus ficarão à disposição nas garagens de Fulwell, Harrow e Shepherd’s Bush da RATP Dev London para atender às rotas no oeste da capital.

Segundo a BYD, os veículos irão se juntar a 36 BYD ADL de um andar já em serviço desde 2018 e 29 BYD ADL de dois andares entregues no ano passado.

“Com este pedido, a RATP Dev London confirma seu compromisso em apoiar o plano de eletrificação da TfL para a rede de ônibus de Londres, um objetivo fundamental da Estratégia de Transporte da cidade para 2018, segundo a qual todos os ônibus da TfL terão emissões zero até 2037, com os transportes públicos de Londres se tornando zero emissões até este ano”, informou a BYD, em nota.

“O pedido recorde vem enquanto a parceria BYD ADL continua a crescer cada vez mais, apenas cinco anos depois de ter sido lançada, graças à combinação comprovada da tecnologia de transmissão elétrica de bateria da BYD e as carrocerias britânicas da ADL, que podem ser totalmente personalizado para refletir os requisitos operacionais”, detalhou também.

Apenas em Londres, mais de 400 ônibus elétricos BYD ADL cobriram cumulativamente mais de 32 milhões de quilômetros com emissão zero, com outros cerca de 300 veículos encomendados, incluindo esta última entrada para RATP Dev London. A RATP Dev London será a maior operadora de ônibus elétricos em Londres no início de 2022, com cerca de 25% de sua frota totalmente elétrica.

PARCERIA

“A eletrificação é uma parte importante de nosso negócio e da parceria com a Transport for London (TfL). Lançamos nossas duas primeiras rotas 100% elétricas há menos de dois anos, bem como a primeira rota de ônibus totalmente elétricos de dois andares operando 24 horas de Londres no ano passado. No início de 2022, operaremos 15 rotas de emissão zero e teremos cinco de nossas garagens convertidas para eletricidade. Este acordo ajudará a RATP Dev London a se posicionar como a provedora líder de serviços de ônibus elétricos na cidade. Estamos orgulhosos de trabalhar lado a lado com a TfL para ajudar Londres a atingir seus objetivos de sustentabilidade”, afirmou Catherine Chardon, diretora da RATP Dev London.

Segundo o Diretor Executivo da BYD no Reino Unido, Frank Thorp, “naturalmente, este é um momento extremamente significativo no desenvolvimento da marca BYD no Reino Unido. O transporte público na capital geralmente fornece o modelo para outras cidades e o fato de uma grande operadora como a RATP Dev estar assumindo um compromisso tão substancial com a mobilidade elétrica, repercutirá nas autoridades locais em todo o Reino Unido. A crescente eletrificação das rotas pelos operadores da TfL está proporcionando produtividade a longo prazo para suas frotas e benefícios ambientais reais para os londrinos.”

Para Paul Davies, presidente e diretor executivo da ADL, “o pedido recorde da RATP Dev London é um voto retumbante de confiança em nossos ônibus elétricos produzidos na Grã-Bretanha e na capacidade comprovada da ADL de adaptá-los às exigências das autoridades e dos operadores. Esses ônibus serão desenvolvidos com base em nosso trabalho pioneiro de apoio ao Padrão de Segurança para Ônibus do Transport for London, com foco na segurança para motoristas, passageiros e outros usuários da estrada”.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta