Marcopolo inicia produção em série do Viaggio 800: mais de 100 unidades já foram vendidas

Empresa quer aproveitar bom momento do fretamento

Produção do modelo voltado para o fretamento ocorre na Unidade de Caxias do Sul; Largura é um dos diferenciais

ADAMO BAZANI

A Marcopolo informou nesta terça-feira, 15 de junho de 2021, que inicia neste mês a produção em série de um novo modelo de ônibus: o Viaggio 800.

O veículo é voltado para o segmento de fretamento contínuo, um dos poucos que está em crescimento nesta pandemia de covid-19 que tem afetado o mercado de transportes.

A produção será na unidade de Caxias do Sul (RS).

Um dos diferenciais para o segmento, segundo a empresa, é a largura total de 2,6 metros que resulta em mais espaço para os passageiros.

O veículo pode vir nas configurações de 48 a 52 lugares, com comprimento total variando de 12,4 metros a 13,5 metros, respectivamente.

Nosso foco é oferecer opções inovadoras, para isso aprofundamos o entendimento das necessidades do mercado e dos passageiros. Queremos garantir a produção de modelos cada vez mais modernos, seguros e confortáveis. O Viaggio 800 chega com o conceito de modelo da linha Premium, complementando o nosso portfólio, tornando-o ainda mais competitivo”, disse em nota o diretor de operações comerciais Mercado Interno e marketing da Marcopolo, Ricardo Portolan.

Nos últimos três meses, a Marcopolo apresentou o produto para empresários de ônibus e diz ter vendido mais de 100 unidades.

Deste total, as seis primeiras unidades já estão sendo entregues ao cliente Piccolotur/SP, que atua no fretamento contínuo e eventual de Jundiaí e região, região de Campinas e parte da Grande São Paulo, atendendo a empresas de vários segmentos.

FRETAMENTO EM ALTA:

Segundo a Marcopolo, com as mudanças proporcionadas pela pandemia no setor de transportes, o segmento de fretamento contínuo de passageiros se fortaleceu ao longo do último ano e cresceu 80% em relação ao período anterior, contribuindo para que a empresa, líder na produção brasileira de carrocerias para ônibus, mantivesse os índices de produção de veículos no País.

A Marcopolo diz ter produzido 688 veículos direcionados ao setor de janeiro a maio de 2021, o que representa 62% de market share. Diante desses números, com o objetivo de manter a liderança no segmento e agregar mais valor e inovação aos veículos, a Marcopolo lançou o ônibus Viaggio 800.

“Seguimos com os investimentos em inovações para o nosso portfólio, focados em acompanhar as tendências e transformações do mercado. O segmento de fretamento está em constante expansão, principalmente, quando ao fazermos um balanço dos últimos três anos, registramos 4.646 unidades comercializadas”, pontua Ricardo Portolan.

MODELO PARA O FRETAMENTO:

Ainda na nota, a Marcopolo destaca que desenvolveu o modelo para ter características próprias para atender ao fretamento.

Veja abaixo:

Com design moderno, arrojado e linhas leves que imprimem o DNA da Marcopolo, o Viaggio 800 foi desenvolvido para diferentes opções de chassis com motor dianteiro, além de garantir a manutenção fácil e rápida. O modelo possui conjunto ótico dianteiro, com três faróis redondos e DRL, pisca em LED e faróis de neblina (opcional), para garantir maior eficiência luminosa e segurança ao condutor.

Interior oferece mais espaço e conforto

Com a necessidade do distanciamento social, a engenharia Marcopolo dedicou especial atenção ao desenvolvimento do interior do Viaggio 800 para oferecer mais conforto, espaço e acessibilidade.

O modelo conta com novo acabamento interno no cockpit do motorista, mais moderno e de alta qualidade, e nova parede separação total, com porta em posição que garante melhor acesso ao salão de passageiros. A iluminação é total em LED e, para garantir o conforto dos passageiros, são oferecidas duas opções de poltronas modelo Executiva, com novo design e apoio de cabeça com espuma especialmente desenvolvida para se moldar as características biométricas dos passageiros.

Para o melhor aproveitamento do espaço interno, o Viaggio recebeu um novo porta-pacote mais funcional. Em relação ao sanitário, o modelo ganhou configuração ergonômica, com janela maior para entrada de luz natural, sistema Ecoflush e pia em aço inox. O veículo é equipado com elevador para total acessibilidade.

Veja mais imagens:


Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Marcopolo, aproveita o embalo e aumenta a largura dos buzões urbanos, pois necessitamos de um corredor mais largo para transitar dentro do buzão.

    Os corredores internos dos buzões urbano de hoje são muiiiiiiiiiiiiiiiito estreitos.

    E de quebra muda a frentes dos Volares; em especial do Volare 5 (fucinhudo)

    Att,
    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

    1. Zé Tros disse:

      Boa noite Paulo,

      Mais largo significa que vai andar mais cheio e no final das contas vai continuar apertado, rs.

  2. Zé Tros disse:

    Parabéns Adamo por trazer essa novidade em 1a. mão. Em termos de design, eu achei horrível. A Marcopolo já foi bem melhor nisso. Eles dizem que tem 3 faróis redondos, mas nas fotos só aparecem 2 de cada lado. A traseira é outra aberração.

    Resumo:O design ficou asiático por demais, parecendo as carrocerias chinesas, tailandesas, etc.. Mas como ela diz que já vendeu mais de 100 unidades, é pq os empresários gostaram. Enfim.

    1. diariodotransporte disse:

      Muito obrigado

  3. Diego abc disse:

    Tudo isso é desespero por causa do Busscar El Buss 320 FT??? Sinceramente carroceria feia, não passa de um Idealle com algumas modificações… acho que a Marcopolo deveria investir mais no Audace, por exemplo trazendo pro mercado interno a versão com motor traseiro…

    1. Zé Tros disse:

      Desespero pq?. O segmento de fretamento é exclusividade da Busscar?. Do mesmo jeito que esse modelo não passa de um Ideale com modificações, o novo ElBuss 320 FT não passa de um ElBuss 320 com algumas modificações. Por outro lado, concordo com relação ao design da carroceria e tbm acho que a Marcopolo já deveria ter disponibilizado o Audace para chassis com motor traseiro aqui no Brasil.

  4. Diego Fernando de Miranda Ferreira disse:

    Muito ruim pois é um geme geme os ônibus range mais que tudo fora q o joelho da gente encosta no da frente cada vez mais desconfortável claro q melhor pro bolso do patrão

  5. Marco Antonio Moraes disse:

    Adami, um abraço curitibano, parabéns pelas excelentes matérias, saudades de você no rádio. 👍

    1. diariodotransporte disse:

      Muito obrigado, um abraço

Deixe uma resposta