Rodoviários do DF serão vacinados contra covid-19 nesta quinta (03)

Rodoviários serão vacinados em 3 dos 4 postos em funcionamento nesta quinta. Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Postos funcionam no feriado e imunização dos aeroportuários foi antecipada

JESSICA MARQUES

Os rodoviários do Distrito Federal serão vacinados contra covid-19 nesta quinta-feira, 03 de junho de 2021, feriado de Corpus Christi.

Assim, quatro postos de vacinação no estilo drive-thru estarão abertos em Ceilândia, no Riacho Fundo e no Plano Piloto. De acordo com o governo, mil doses estarão disponíveis para a imunização de cobradores e motoristas de ônibus.

Ao todo, serão aplicadas quatro mil doses em rodoviários. Mil delas estarão disponíveis nesta quinta e as demais serão disponibilizados na semana que vem.

O governo orienta que não é preciso fazer agendamento,  pois uma lista foi encaminhada pelo sindicato da categoria para a Secretaria de Saúde com os nomes dos profissionais a serem vacinados.

O secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, informou, em nota, que a lista foi elaborada pelo Sindicato dos Rodoviários e a responsabilidade da escolha dos nomes é deles. “Eles que fizeram a triagem. Nós só pedimos que fosse dada prioridade a quem está na linha de frente, ou seja, cobradores e motoristas, e que analisassem a idade dessas pessoas”, disse.

Contudo, os rodoviários deverão portar um documento de identificação para serem vacinados.

Nesta semana, a categoria chegou a realizar um protesto cobrando a inclusão no grupo prioritário para ser vacinado.

Relembre:

Motoristas e cobradores realizam protesto no Distrito Federal

POSTOS

Dos quatro postos em funcionamento nesta quinta-feira (03), em três deles os servidores da Secretaria de Saúde vão aplicar a vacina nos rodoviários: na Unidade Básica de Saúde (UBS) V, em Ceilândia, na UBS I do Riacho Fundo e no Parque da Cidade.

O atendimento na Praça dos Cristais, no QG do Exército, que funciona na parte da noite, será destinado aos aeroportuários e funcionários do Ministério da Saúde. Os quatro postos funcionam como drive-thrus.

Também em nota, Gustavo Rocha ressaltou que as doses que estão sendo aplicadas nos servidores do Ministério da Saúde são ampolas extras enviadas pelo governo federal.

OUTROS GRUPOS

Na próxima semana, também recomeçará a imunização para os servidores da Secretaria de Segurança Pública, grupo que tem reservadas 2.600 doses. A expectativa é que sejam aplicadas 520 por dia ao longo da semana. A vacinação dos aeroportuários foi antecipada e também ocorrerá sem agendamento com 2,1 mil doses de quinta (03) até segunda-feira (06).

Também serão disponibilizadas 43 mil doses para o grupo de comorbidades. O agendamento a este público já está disponível no site vacina.saude.df.gov.br e a nova etapa de vacinação se iniciará na próxima semana, a partir de segunda-feira, conforme agendamento.

Ainda nesta semana, também serão disponibilizadas novas doses para deficientes que não fazem parte do programa de BPC (Benefício de Prestação Continuada) e pessoas com comorbidades acima de 18 anos. Para estes, o agendamento será aberto nesta sexta-feira (4) para que a vacinação seja iniciada na segunda (7).

Serão destinadas 15 mil doses para os deficientes sem o BPC.

VACINA POR IDADE

A Secretaria de Saúde alterou o calendário da vacinação de pessoas com 59 anos sem comorbidade. O agendamento para esse público será aberto a partir de segunda-feira e a aplicação das doses começa na quarta-feira. São 18 mil doses, sendo que essas pessoas terão um prazo para procurar os postos de vacinação. “A partir do momento que a Secretaria de Saúde abrir o agendamento, essas pessoas terão três dias para agendar e cinco dias para se vacinar”, explicou o secretário da Casa Civil.

Segundo o secretário, este prazo foi estipulado por determinação do governador Ibaneis Rocha para evitar que as doses fiquem paradas e para acelerar a vacinação por idade. Durante a coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (02) no Palácio do Buriti, Gustavo Rocha comemorou a aplicação de um milhão de doses da vacina no DF, seja como primeira ou segunda dose.

A secretária adjunta de Assistência à Saúde, Raquel Beviláqua, também participou da conversa com os jornalistas e ressaltou que a ocupação dos leitos caiu em todas as faixas etárias. Hoje, 17 pessoas estão na lista de espera por leitos de UTI Covid aguardando resultados de exames, mas 26 leitos estão vagos, o que significa dizer que a lista está zerada.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta