Grupo Belarmino lança aplicativo para compra de passagens rodoviárias

Uma das empresas do Grupo. Foto: José Eduardo Garcia Pontual / Ônibus Brasil

App Six reúne as seis empresas que operam no segmento: Rápido Sumaré, Ouro Verde, VB Transportes, Lirabus, Rápido Campinas e ValleSul

ALEXANDRE PELEGI

Ficou mais fácil e rápido comprar passagens rodoviárias de empresas do Grupo Belarmino.

As seis concessionárias que atuam no segmento rodoviário estão reunidas agora no aplicativo Six – Venda de Passagens.

As empresas Rápido Sumaré, Ouro Verde, VB Transportes, Lirabus, Rápido Campinas e ValleSul atendem 77 cidades e 546 trechos no interior do estado de São Paulo.

O diretor de Comunicação do Grupo Belarmino, Paulo Barddal, explica que o app Six permite que os Clientes comprem suas passagens sem a necessidade de ir aos guichês nas rodoviárias. “Com o Six, as passagens podem ser compradas com maior comodidade e pelo cartão de crédito“, afirma.

O app Six facilita a vida dos Clientes que costumam comprar as passagens diretamente nas agências. Com ele, o passageiro faz sua compra diretamente pelo celular em menos de cinco minutos.

Um tempo bem menor se comparado ao que se gasta na fila dos guichês das rodoviárias.

As principais rotas atendidas pelo Six têm como destino a Capital e diversas cidades do interior de São Paulo.

Para usar o aplicativo Six basta o usuário baixar o app em sua loja de aplicativos, disponível nas plataformas Android ou iOS – link: http://onelink.to/appsix – preencher o local de origem e destino de seu interesse, assim como a data da viagem.

O app faz a busca pelas passagens disponíveis e o usuário escolhe o horário da viagem e o assento de preferência, entre os que estão vagos.

Depois disso, o Cliente preenche o cadastro e faz o pagamento com o seu cartão de crédito.

Após a compra, o Cliente recebe a confirmação por e-mail.

No próprio aplicativo, na seção Meu Pedido, o Cliente visualiza a compra e abre a passagem eletrônica com um código bidimensional QR-Code, que poderá utilizar no embarque.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta