Furtos nos trilhos podem paralisar sistema de VLT em João Pessoa, segundo a CBTU

Quando o problema é identificado, é necessário interromper a operação. Foto: Divulgação / CBTU.

De acordo com a empresa, crime coloca em risco todo o transporte

WILLIAN MOREIRA

A CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), que opera os trens do VLT em João Pessoa, na Paraíba, informou que em breve pode interromper as atividades do sistema ferroviário devido aos frequentes casos de furtos.

Segundo a empresa, as ações criminosas têm como alvo os equipamentos de fixação dos trilhos aos dormentes na via, deixando-os soltos e sem qualquer segurança.

Quando este problema é identificado, é necessário interromper a operação para que as equipes de manutenção coloquem nova peça no local, realize os ajustes e após isto, liberar a passagem dos trens.

Segundo o gerente de operações da CBTU, Othomagno Viegas, nos últimos 30 dias foram descobertos vários ataques deste tipo. Apenas na cidade de Santa Rita, município vizinho e também atendido pelos trens, 1.500 fixações foram levadas.

“As ocorrências foram registradas entre a Praça do Povo e Estação de Várzea Nova. Só numa vez detectamos a retirada de cerca de 600 fixações, o que deixa o trilho totalmente solto, podendo causar um acidente ferroviário de grandes proporções”, explicou o gerente.

A companhia informou que já acionou a Polícia, que iniciou uma investigação para apurar os crimes de furto nos trilhos do VLT para identificar e prender os autores e os receptadores.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta