Prefeitura de Poços de Caldas (MG) paga subsídio a empresa de ônibus e tarifa é reduzida para R$ 4

Após este período, a tarifa se manterá a mesma, mas o transporte coletivo será operado pela Floramar. Foto: Reginaldo Vieira / Ônibus Brasil.

Executivo vai pagar R$ 350 mil por seis meses para a Auto Omnibus Circullare, que opera emergencialmente na cidade

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Poços de Caldas, em Minas Gerais, está pagando um subsídio à empresa de ônibus que opera emergencialmente na cidade. Com isso, a tarifa foi reduzida para R$ 4 no último sábado, 22 de maio de 2021.

O Executivo vai pagar R$ 350 mil por seis meses para a Auto Omnibus Circullare. Após este período, a tarifa se manterá a mesma, mas o transporte coletivo será operado pela Floramar, do mesmo grupo, que venceu a licitação com tarifa comercial a R$ 4.

Relembre:

Poços de Caldas (MG) prorroga licitação emergencial para contratação de empresa de ônibus enquanto nova concessionária não assume serviço

A Prefeitura informou que, com o novo contrato do transporte coletivo, será oferecido em Poços de Caldas o Bilhete Único, que dará aos usuários a possibilidade de andar em uma segunda linha sem pagar por essa viagem. O benefício será válido por 90 minutos a partir do primeiro embarque.

O pagamento do subsídio durante o contrato emergencial integra o “Recupera Poços”. O programa consiste na execução de uma série de medidas emergenciais de recuperação econômica, em áreas diversas da cidade.

A elaboração contou com apoio do poder legislativo e também do Departamento Municipal de Eletricidade. O objetivo é recuperar algumas das consequências econômicas causadas pela pandemia de covid-19 na cidade.

Confira a lista de medidas, por área:

AUXÍLIO EMERGENCIAL MUNICIPAL

– Poços oferecerá o Auxílio Emergencial Municipal, no valor de R$300,00 durante três meses, para moradores de Poços de Caldas que perderam o emprego durante a Pandemia.

EDUCAÇÃO

– Será oferecido o Vale Merenda no valor de R$70 durante dois meses, para todos os alunos da rede pública que necessitarem.

– Reforma dos banheiros e cozinhas das escolas e creches do município, que ainda não foram contempladas.

TRANSPORTE PÚBLICO

– A Prefeitura vai pagar R$350 mil por seis meses, para diminuir o valor da passagem para a população, ao valor de R$4,00.

– Com o novo contrato do transporte coletivo, será oferecido em Poços o “Bilhete Único” dando aos usuários a possibilidade de andar em uma segunda linha sem pagar por ela. O benefício será válido por 90 minutos a partir da primeira viagem.

SAÚDE

– Serão instalados 3 Centros de Atendimento Pós Covid-19 (Zona Sul, Leste e Oeste).

– Será construído um PSF triplo na Zona Leste da cidade.

– Haverá a instalação de 5 novos leitos de UTI Covid-19, no Hospital Margarita Morales.

– Serão desenvolvidas reformas e melhorias em PSF’s do município.

CND

– O município já está em estágio avançado, para a obtenção da CND (Certidão Negativa de Débito) para permitir acesso a investimentos e melhorias na cidade.

POÇOS JURO ZERO

– Será incrementado o projeto “Poços Juro Zero”, para atender maior número de empresas ou profissionais liberais.

MEDIDAS JÁ REALIZADAS/ EM ANDAMENTO

-REFIS (Parcelamento de dívidas com o município)

-IPTU (Sem reajuste e com início de pagamento em Julho de 2021)

-ISSQN (Sem reajustes)

– Suspensão de taxas de comércio durante período que ficaram fechados.

– UBS São Jorge (Em parceria com a PUC Minas – Poços)

– Parcelamento de contas de água e luz (DMAE /DME) em até 24x.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta