Ecobus tem ônibus apreendidos em São Sebastião (SP), diz prefeito

Foto Apenas Ilustrativa

Segundo Felipe Augusto, mandado foi cumprido em favor do Banco Volkswagen

ADAMO BAZANI

A empresa Ecobus, que opera os transportes em São Sebastião, no litoral paulista, teve ao menos dois ônibus apreendidos em uma ação de busca e apreensão na nesta segunda-feira, 17 de maio de 2021.

A informação é do prefeito Felipe Augusto, por meio de redes sociais.

Ainda de acordo com o chefe do executivo, trata-se de uma ação em favor do Banco Volkswagen, num total de oito coletivos, mas apenas os dois teriam sido encontrados

O Diário do Transporte tentou contato com a empresa Ecobus, mas nenhum dos telefones atendeu.

Nomeio da tarde, ao portal SPRio+, o advogado da Ecobus, José Carlos Sedeh De Falco II, a empresa tem uma dívida de R$ 150 mil com o banco e que foram três ônibus retidos. O defensor disse que já entrou em contato com o banco e que os veículos serão devolvidos à Ecobus.

Empresa e poder público estão em embate.

Como mostrou o Diário do Transporte no dia 06 de maio de 2021, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) concedeu liminar que mantém a atuação da empresa de ônibus Ecobus no município.

A liminar foi concedida pelo desembargador Osvaldo Magalhães, que manteve o o contrato firmado em 2011 “até a decisão anulatória”.

A reportagem noticiou que no dia 10 de setembro de 2020, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) rejeitou recurso impetrado pela Auto Viação São Sebastião Ltda (Ecobus) contra acórdão do Tribunal Pleno e manteve decisão que julgou irregulares a concorrência e o contrato da concessão de serviços de transporte coletivo municipal de passageiros do município de São Sebastião, litoral de São Paulo.

O contrato foi assinado em 17 de março de 2011, no valor de R$260,5 milhões e com validade de 15 anos prorrogável por mais 15 anos.

Após vários recursos para reverter a decisão, a Ecobus não obteve sucesso.

Por causa disso, a prefeitura notificou a empresa sobre a rescisão unilateral do contrato de concessão do serviço. No dia 25 de setembro a Administração Municipal encaminhou ofício à empresa de ônibus notificando que a extinção contratual se daria no prazo de 30 dias, ou seja, em 25 de outubro.

Com a liminar do TJSP, a prefeitura decidiu nesta quinta (06) cancelar a licitação para a contratação de uma nova empresa de transporte público. O certame estava agendado para ocorrer de forma emergencial ainda esta semana.

A prefeitura finaliza a nota afirmando que “acata a decisão da Justiça, não concorda, e ressalta que utilizará todas as alternativas legais em seu esforço para oferecer à população um transporte coletivo seguro, pontual e confortável”.

POSIÇÃO DA ECOBUS

Quando o Diário do Transporte no dia 10 de setembro de 2020 publicou que o TCE-SP havia rejeitado recurso impetrado pela Auto Viação São Sebastião Ltda (Ecobus), mantendo decisão que julgou irregulares a concorrência e o contrato da concessão, a empresa encaminhou nota alegando que, a despeito dos pronunciamentos desfavoráveis do órgão de contas no sentido de sustar a eficácia do contrato de concessão, não houve trânsito em julgado. Por esse motivo, a empresa entendia que a decisão não impunha o “dever de prestação”, não estando, portanto, sujeita a execução provisória.

Quatro dias após receber o ofício da Prefeitura, a Ecobus entrou no Tribunal de Justiça com um pedido de liminar para continuar a executar os serviços até o julgamento final da demanda, “impedindo a Municipalidade de São Sebastião de promover a extinção, cancelamento, cassação, revogação ou qualquer outro ato correlato quanto ao Contrato adjacente ao edital cujas cláusulas encontram-se sub judice”.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/05/06/tj-concede-liminar-e-ecobus-segue-operando-transporte-coletivo-em-sao-sebastiao-sp/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. wesley disse:

    Como pode uma cidade praieira de Sao Paulo tao linda e rica como Sao Sebastiao, em pleno 2021
    Estar carente de transporte para moradores Trabalhadores e turistas ????
    Descaso TOTAL!

    Mala adm.
    erros de horarios limpeza educação etc

    Merecemos transporte digno e de maiores alcances adentros dos bairros melhores horarios q sejam eletricos ecologicos tambem

    Transporte necessidade Basica

    muito obrigado Dr.

  2. carlos souza disse:

    Não existe pessoa jurídica nos países do crime(Brasil e 99% desse universo podre e criminoso).Tudo é OrCrim.Extinção é o correto e só o que resta.Ainda mais em tempos de pandemia apocalíptica como o da COVID-19.

  3. Beto disse:

    Uma vergonha esta empresa ônibus não sucatas com mais de 8 anos rodando uma falta de respeito com a população por parte do prefeito e da empresa também,hoje mesmo não tinha ônibus linha 51 são Sebastião Boracéia

Deixe uma resposta