Eletromobilidade

Ribeirão Preto (SP) começa a testar ônibus elétrico

Ônibus possui ar-condicionado e carregadores USB

Serão 90 dias de circulação pela cidade, segundo Transerp

ADAMO BAZANI
Colaborou Jessica Marques

A cidade de Ribeirão Preto, no interior paulista, inicia testes com um ônibus 100% elétrico para o sistema de transportes urbanos.

A apresentação ocorreu nesta quinta-feira, 13 de maio de 2021. O veículo vai circular por aproximadamente 90 dias pela cidade.

Com capacidade para 29 passageiros sentados e 51 de pé, o ônibus movido a energia elétrica, estará à disposição da população com viagens gratuitas, atendendo a uma região por semana.

Os testes ocorrem por uma parceria entre o Consórcio Pro-Urbano, que reúne as empresas de ônibus; a Transerp, que gerencia os transportes na cidade e a prefeitura.

Trata-se do modelo BYD D9W – 20 410 piso baixo 100% elétrico com chassi e equipamentos da BYD, empresa chinesa que tem planta em Campinas (SP), e carroceria Caio Millennium BRT, produzida em Botucatu (SP).

O ônibus possui baterias que, dependendo das condições de operação, podem ter autonomia de 250 km a 300 km com uma carga única. O tempo de recarga completa pode varia entre três e quatro horas.

Não há emissões de poluição nas operações e o nível de ruído é inferior ao dos veículos a diesel.

O modelo possui ar-condicionado e carregadores USB para celulares.

Após os testes, a implantação de ônibus elétricos no sistema pode ser considerada.

Segundo a BYD, o chassi BYD D9W é utilizado para aplicação em carrocerias com até 13,2 metros de comprimento. O motor BYD-2912TZ-XY-A, de 250 KW, equivale a 402 cavalos de potência e estão integrados às rodas do eixo traseiro, contando com um módulo de controle eletrônico de tração. A estrutura é constituída por materiais de alta resistência a torção e a flexão.

Os modelos vêm com freios a disco regenerativos com sistema ABS nas rodas dianteiras e traseiras. A suspensão é pneumática integral e o sistema de rebaixamento bilateral (ECAS) permite o ajoelhamento da suspensão.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigo Zika disse:

    Gostei por ser o primeiro BRT elétrico de bateria do estado.

Deixe uma resposta