Imperatriz do Maranhão inabilita empresas participantes da licitação do transporte

Ratrans, uma das licitantes, é a atual responsável pelo serviço. Foto: divulgação

Zanchettur Coletivos e Rio Anil Transporte têm prazo de 8 dias úteis para apresentarem nova documentação

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Imperatriz, segunda maior cidade do Estado do Maranhão com 260 mil habitantes, abriu processo de licitação para todo o Sistema de Transporte Coletivo Regular em novembro de 2020, como noticiou o Diário do Transporte.

Na edição do Diário Oficial da União desta quarta-feira, 05 de maio de 2021, a prefeitura, por meio da Comissão Especial de Licitação, divulgou o resultado do julgamento da concorrência.

De acordo com a publicação, as duas empresas participantes foram inabilitadas: a Zanchettur Coletivos Ltda e a Rio Anil Transporte Logistica Ltda.

As empresas têm o prazo de 8 dias úteis para apresentarem nova documentação.

O transporte de Imperatriz é atualmente operado em caráter emergencial pela empresa Rio Anil Transportes (Ratrans), com sede na capital São Luís.

A Ratrans passou a operar na cidade em janeiro de 2016 após vencer licitação para contratação em regime emergencial. A frota atualmente no município é de 49 ônibus, incluindo veículos com ar-condicionado, segundo informação da empresa em seu site.

Veja a Ata da Comissão de Licitação que inabilitou as duas empresas:


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta