Viagens dos trens da CPTM entre Jundiaí e Rio Grande da Serra começam nesta terça (04)

Percurso total passará por 31 estações. Foto: Adamo Bazani (arquivo).

Diário do Transporte esclarece as principais dúvidas sobre o serviço

JESSICA MARQUES

As viagens dos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) entre Jundiaí e Rio Grande da Serra começam nesta terça-feira, 04 de maio de 2021.

Com o Serviço 710, nas Linhas 7-Rubi e 10-Turquesa, os trens que atendem as linhas passarão a fazer viagens ininterruptas entre Jundiaí e Rio Grande da Serra, ligando o ABC Paulista à região norte da Grande São Paulo.

Confira as principais dúvidas sobre o novo serviço:

Em qual período será a operação de Jundiaí até Rio Grande da Serra?

Durante toda a operação comercial (4h à meia-noite), todos os dias, incluindo finais de semana e feriados.

As Linhas 7-Rubi e 10-Turquesa não terão mais o Brás como estação final?

Não, o destino final das duas linhas deixará de ser a Estação Brás.

Os trens vão continuar realizando embarque e desembarque no Brás?

Sim. A estação não será a inicial ou final, mas os passageiros vão poder embarcar e desembarcar no Brás.

Com o novo serviço, serão realizadas mudanças nas plataformas de embarque e desembarque nas estações?

Sim. Algumas estações das duas linhas terão mudanças de plataforma de embarque e desembarque com o início do Serviço 710.

Como saber o que muda em cada estação?

Segundo a CPTM, os passageiros já estão sendo orientados nestas estações por meio de avisos sonoros e visuais a respeito destas alterações. As redes sociais da companhia também informarão sobre o novo serviço. Mesmo assim, em caso de dúvidas, os colaboradores da CPTM nestes locais estarão à disposição para ajudar, se necessário.

O Serviço 710 terá quantas estações?

Ao todo, serão 31 estações no percurso.

Quanto tempo vai levar de Rio Grande da Serra a Jundiaí e vice-versa?

O trajeto está previsto para ser realizado em aproximadamente 2 horas de 8 minutos, conforme detalhado pela CPTM.

Qual será o intervalo médio entre os trens?

A CPTM informou que, tanto no horário de pico da manhã e no final da tarde, haverá uma concentração maior de trens entre as estações Francisco Morato, na Linha 7, e Mauá, na Linha 10. Neste trecho a demanda de passageiros é maior, e o intervalo médio entre os trens será de 6 minutos.

Então, algumas viagens serão feitas entre Francisco Morato e Mauá, em vez de ser de Jundiaí a Rio Grande da Serra?

Sim. Conforme explicado acima, estas exceções serão durante os horários de pico.

E como será a operação entre Francisco Morato e Jundiaí e entre Mauá e Rio Grande da Serra nos horários de pico?

Entre Francisco Morato e Jundiaí e entre Mauá e Rio Grande da Serra o intervalo médio será de 12 minutos. Esse sistema de circulação de trens que será adotado é conhecido por loop interno (menor intervalo) e loop externo (maior intervalo).

Mas isso significa que o intervalo vai ser reduzido com o novo serviço?

Sim. “Além das novas opções de transferência de linhas da CPTM e Metrô, o novo serviço fará com que os intervalos entre os trens entre as estações Jundiaí e Francisco Morato, na Linha 7-Rubi, seja reduzido de 18 para 12 minutos nos horários de pico. O tempo de espera para o embarque na Estação Brás, nos dois sentidos, também será reduzido”, afirmou o presidente da CPTM, Pedro Moro.

Qual será o modelo dos trens que vão operar no Serviço 710?

Os trens que circularão pelo trecho atendido pelo serviço são os da série 9500, 7000 e 7500.

E o Expresso Linha 10, continua funcionando a partir de terça?

Sim. Mesmo com o novo serviço, o Expresso Linha 10, entre as Estações Santo André e Tamanduateí, com parada apenas em São Caetano, continua funcionando normalmente nos horários já estabelecidos, segundo a CPTM.

Que benefícios a mudança trará para os passageiros?

“Os passageiros da Linha 10-Turquesa possuem uma demanda antiga para que a linha chegue às Estações Luz e Barra Funda, e o Serviço 710 irá atender esse pedido tão justo e importante. Além disso, os passageiros da Linha 7-Rubi terão um acesso direto à Linha 2-Verde do Metrô, por meio da Estação Tamanduateí, e poderão acessar o ABC sem necessidade de transferência entre trens”, explicou o secretário de Transporte Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Larissa Inez Silva Fernandes disse:

    Linha rubi já é uma porcaria sendo de Jundiaí até o Brás, imagina até Rio Grande da Serra a CPTM está querendo prejudica várias pessoas, invés de da soluções para melhora a linha, principalmente dia de domingo. Faz um planejamento sem pé e sem cabeça eu não apoio isso. Dia de domingo preciso fazer baldeação que dura 30 min para chega um trem para ir pra Francisco Morato, sendo que só tem uma estação a mais. Isso é desumano!

  2. LEONILDO APARECIDO NUNES disse:

    Ser for verdade estaria numa boa,mas não é isso que acontece.
    O trem demorar à quinze à vinte minutos mesmo no horário de picos.

  3. Jaime Junior disse:

    Boa noite, espero que não prejudiquem os moradores de Guapituba, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra em relação a intervalos, pois existem muitos passageiros que dependem do transporte público também em horários de pico.

  4. Leonardo Conceição Nunes disse:

    É a CPTM sempre estragando a vida do cidadão. Quem planeja tais medidas deveria andar em um trem desses em horário de pico pra ver bem como é. Se em menos estações o serviço é precário, imagine em 31 estações? Mais uma vez a CPTM faz coisas que só atrapalha.

  5. Paulo santos disse:

    Faz muitos anos que eu não uso o trem, mais eu não entendo porque as pessoas tem que fazer baldeação em Tamanduateí ,antigamente agente pegava o trem em Rio grande da Serra e ia até Francisco Morato ,agora tem essa baldeação que atrasa o lado do trabalhador

  6. Ismael Junior disse:

    Olha só. Se funcionar direito é uma boa alternativa à Cometa pra quem vai de Jundiaí ao ABC. Será que com esse novo serviço as intermináveis obras de modernização de fim de semana continuarão?

  7. Faz muito que não uso o transporte ferroviário, mas, como ex ferroviário sei que este serviço desde o inicio era de Rio Grande da Serra até moratória e de hora em de paranapiacaba até Jundiaí, como já citou outra pessoa sim era uma porcaria no atendimento pois o serviço era servido pela extinta RFFSA, o engomadinho Color de Melo, transferiu para o governo de São Paulo, trocando de cbtu para CPTM, mas os serviços aos cidadoes que vivem no extremos das periferia são precário, só lembrado nas eleições.

  8. Iracema gabriel disse:

    Primeiro dia adorei maravilha fui direto de Mauá para Barra funda !!!!

    1. Paulo santos disse:

      Amiga Iracema, tem gente reclamando eu não entendo as pessoas gostam de complicar

  9. Paulo santos disse:

    Eu não entendo porque as pessoas estão reclamando, não é melhor ir direto ,do que ficar fazendo baldeações eu sinceramente não entendo

  10. Junior disse:

    Aqui em Ribeirão Pires o intervalo entre os tens está de 20 minutos, sem dizer que estão cheios, nos horários de picos o mesmo problema acontece, precisam estudar uma forma de diminuir o intervalo entre os trens.

Deixe uma resposta