Prefeitura de Mogi das Cruzes (SP) apresenta 37 novos ônibus comprados pela Mogi Mob (CS Brasil) e Princesa

Veículos possuem tomadas USB e wi-fi

Veículos receberam nova padronização visual do sistema da cidade

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, realizou nesta quarta-feira, 14 de abril de 2021, a apresentação de 37 ônibus zero quilômetro comprados pelas operadoras do sistema municipal.

Desta frota, segundo nota do poder público, 19 ônibus são da empresa Mogi Mob (CS Brasil- Grupo JSL) e 18 da empresa Princesa.

Com a aquisição, ainda de acordo com a prefeitura, a idade média dos ônibus do transporte coletivo de Mogi das Cruzes chega a dois anos e sete meses, uma das mais baixas do Estado.

As operações definitivas devem começar nesta quinta-feira, 15 de abril de 2021, em trajetos de maior movimento como os distritos de Jundiapeba e Braz Cubas, o Jardim Layr, o Conjunto Santo Ângelo, Cezar de Souza e Botujuru.

Os veículos receberam o novo padrão visual do sistema da cidade que, segundo a nota, foi desenvolvido pela equipe da própria prefeitura.

A renovação está prevista em contrato com as empresas e não deve incidir em majoração de tarifas e necessidade de subsídio extra, de acordo com a administração.

Os ônibus possuem tomadas no formato USB para carregamento de baterias de celulares e tablets, e permitem acesso gratuito à internet por wi-fi.

Nova padronização visual do sistema

Na nota, a prefeitura ainda diz a tarifa foi congelada neste ano, que não haverá redução de frota mesmo com as fases do Plano São Paulo contra a covid-19 e que realiza a troca de 42 abrigos de parada na cidade.

A apresentação dos 37 novos ônibus faz parte de uma série de ações realizadas pela Prefeitura de Mogi das Cruzes para a melhoria do serviço prestado à população. No início do ano, após intensas negociações com as empresas concessionárias, o valor da tarifa do transporte coletivo foi mantida na cidade, sem reajuste. 

A Secretaria Municipal de Transportes também ampliou o número de ônibus que atendem aos principais corredores da cidade. Foram beneficiadas as regiões da avenida Japão, que atende bairros como o Conjunto Santo Ângelo, da avenida Francisco Rodrigues Filho, que recebe os veículos do Botujuru e do distrito de Cezar de Souza, da avenida Lourenço de Souza Franco, por onde passam os ônibus de Jundiapeba, e da avenida Shozo Sakai, que atende a região do Jardim Layr. Funcionários das empresas concessionárias e da secretária também foram deslocados aos principais pontos para orientar os passageiros e fiscalizar o serviço. Com o reforço, os principais corredores estão com ônibus passando nos pontos com intervalos entre dois e três minutos nos horários de pico. 

Mesmo com a adoção de fases com maior restrição social para o enfrentamento à pandemia, a Prefeitura manteve o número de ônibus em circulação nos horários de pico para atender aos passageiros de Mogi das Cruzes. O objetivo é garantir o transporte dos passageiros no caminho entre a casa e o trabalho, evitar que os ônibus fiquem cheios e não prejudicar os mogianos que dependem do transporte coletivo.

Outra ação neste sentido é o monitoramento sobre a lotação dos ônibus com equipamentos que utilizam imagens de câmeras para verificar a movimentação de passageiros. Quatro veículos já contam com o sistema, que está em fase de levantamento inicial de dados. O objetivo é que o serviço seja ampliado gradativamente para o restante do transporte coletivo municipal.

Novos abrigos

A Prefeitura de Mogi das Cruzes também está instalando 42 novos abrigos em pontos de ônibus da cidade, que contam com placas com sistema QR Code com informações para os passageiros. Os novos abrigos já estão beneficiando o corredor que liga a região central aos distritos de Braz Cubas e Jundiapeba, formado pelas rua José Bonifácio e pelas avenidas Voluntário Fernando Pinheiro Franco, Fernando Costa, Francisco Ferreira Lopes e Lourenço de Souza Franco.

Também serão beneficiados pontos de parada na praça Oswaldo Cruz e no trecho inicial da avenida Francisco Rodrigues Filho.
Nos locais em que os equipamentos estão sendo substituídos, os abrigos antigos serão recuperados pela Secretaria Municipal de Transportes e implantados em outras regiões da cidade.

Todos os novos abrigos receberão placas informativas com sistema QR Code. O passageiro deverá apontar a câmera do celular para o código e terá acesso a informações sobre o ponto de parada, as linhas e os trajetos que passam pelo local. 

Por meio do serviço, também poderão ser disponibilizadas outras informações de interesse dos usuários, como obras que interferem no funcionamento do ponto ou no trajeto das linhas de ônibus, desvios de trânsito ou a não operação temporária do local de parada.

Outra intervenção que está sendo adotada pela Prefeitura de Mogi das Cruzes é a implantação de rampas de acessibilidade no distrito de Jundiapeba, em pontos de interesse para a população e próximo aos locais servidos pelo transporte coletivo. Assim, o trabalho é integrado com a implantação dos novos abrigos, oferecendo melhores condições para que pessoas com deficiência, dificuldade de locomoção e idosos tenham mais facilidade para acesso ao transporte coletivo e para circular pelo distrito.

O projeto para a implantação foi feito pela equipe da Secretaria Municipal de Transportes, enquanto os trabalhos de execução é feito pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Nelson Eduardo Roseling disse:

    Não adianta comprar vários ônibus e ficar de enfeite a cidade precisa de ação imediata e não propaganda enganosa ônibus enfileirados nós terminais e o povão tendo que aguardar a boa vontade desses péssimos profissionais efetuar seu trabalho

  2. Laercio disse:

    As ruas esburacadas de Mogi acabam com esses veículos em pouco tempo! Aliás, existem muitos buracos nas vias principais que estão há tempo sem receber reparos!

Deixe uma resposta