São Bernardo do Campo (SP) libera trânsito da Rua Marechal Deodoro e da Avenida Dom Pedro de Alcântara

Toque de recolher está mantido das 22h às 4h. Foto: Divulgação.

Bloqueios serão retirados neste sábado (10), segundo o prefeito Orlando Morando

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, vai liberar o trânsito da Rua Marechal Deodoro (Centro) e da Avenida Dom Pedro de Alcântara (Vila São Pedro). Os bloqueios serão retirados neste sábado, 10 de abril de 2021, segundo o prefeito Orlando Morando. Entretanto, o toque de recolher está mantido das 22h às 4h.

“O Estado autorizou o comércio ter o atendimento take away, em que você pode diretamente retirar o produto na loja. Não tem o atendimento presencial, mas você pode comprar por telefone e você mesmo retirar. Isso também passou a valer para os restaurantes e bares. As medidas entram em vigor a partir de segunda-feira, quando o decreto municipal estará publicado com as novas regras”, explicou o prefeito.

“Amanhã, nós já estamos organizando, a Marechal Deodoro e a Dom Pedro de Alcântara estarão liberadas. Aquele seccionamento que foi feito pela nossa Vigilância Sanitária, Departamento de Trânsito e GCM (Guarda Civil Municipal) já será retirado. Isso não quer dizer que pode ter atendimento presencial, mas pode ter o serviço de take away e delivery”, continuou.

Na ocasião, os ônibus tiveram os itinerários alterados. Com a liberação, os veículos do transporte coletivo voltam a circular normalmente. Os bloqueios tiveram início em 06 de março, como medida de combate à pandemia de covid-19 e em decorrência da Fase Vermelha do Plano São Paulo.

Relembre:

São Bernardo do Campo (SP) vai interditar vias, alterar itinerários de ônibus e prorrogar toque de recolher

OUTRAS REGRAS

O prefeito detalhou ainda que o take away pode funcionar até as 20h, com tolerância de uma hora. O mesmo vale para supermercado, padaria, loja de materiais de construção e todo o comércio que está autorizado. O delivery pode funcionar até meia-noite.

A partir de segunda, as igrejas também serão autorizadas a ter as portas abertas. Contudo, atos religiosos continuam proibidos, então não podem ser realizados cultos e missas, por exemplo. Acolhimento e trabalho social estão permitidos.

Também segundo Morando, a partir de segunda, as escolas particulares, com exceção das faculdades, poderão abrir para organização e reuniões com os pais. A partir de quarta-feira, 14 de abril, as instituições privadas poderão receber alunos para as aulas, presencialmente, com a limitação de 35% do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

Nas redes municipal e estadual de ensino, continua proibido o atendimento presencial. O ensino continua a distância.

Confira as regras determinadas pelo governador João Doria, na íntegra:

Gestão Doria tira Estado da fase emergencial e fase vermelha volta com algumas restrições a mais que a original

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Homero do Carmo disse:

    O Dória deveria ir para Miami novamente deixe os prefeitos em paz,o comercio fechou empresas todas,o que precisa e acabar c os Baladeiros, não adianta levar para a delegacia, deixa lá 30 dias presos sem alimentação, quero ver se voltam, ai não levam doença para os inocentes carm

  2. Carlos Jose De Lira disse:

    Não pode liberar o comércio presencial, mais pode ter ônibus, trens, metrô tudo lotado, quanta epocresias desses governadores sem noção.

  3. Antonio disse:

    Hi Hitler Morando, liberou ir e voltar. Nada de cumprir a CF

Deixe uma resposta