Diário no Sul

Curitiba (PR) e BID dão início à implantação do Novo Inter 2, com investimento de US$ 133,4 milhões

Ao todo, são cinco lotes de licitação que envolvem sete projetos, com tempo de execução de 12 meses cada. Foto: Divulgação.

Projeto prevê a operação de ônibus elétricos

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Curitiba, no Paraná, e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) deram início nesta semana ao processo de implantação do Novo Inter 2. O projeto contará com investimentos da ordem de US$ 133,4 milhões para a evolução do sistema de transporte público.

O Projeto de Aumento da Capacidade e Velocidade da Linha Direta Inter 2 envolve as duas linhas que mais transportam passageiros na cidade fora do eixo estrutural: a Linha Direta Inter 2 (de Ligeirinho) e a Linha do Interbairros II (paradora).

Atualmente, o Ligeirinho Inter 2 transporta por dia 91 mil passageiros e o Interbairros II, 64 mil por dia. Com o projeto, as duas linhas deverão passar dos atuais 155 mil passageiros transportados diariamente para 181 mil, segundo a Prefeitura. O Inter 2 percorre itinerário circular numa extensão de 38 quilômetros, passando por 28 bairros de Curitiba numa área de abrangência de 580 mil habitantes.

O projeto também prevê a operação de ônibus elétricos. A nova lógica proposta para os serviços de transporte de Curitiba envolve a descarbonização da frota, a atração de novos usuários ao transporte público, a promoção da mobilidade ativa e a disseminação da cultura de gestão de dados e inovação, com a utilização de novas tecnologias.

Relembre:

Curitiba e BID formalizam financiamento para novo Inter 2 com ônibus elétricos

Segundo a Prefeitura, as intervenções de mobilidade previstas no programa têm potencial para gerar 34,8 mil postos de trabalho na cidade, entre empregos diretos, indiretos e induzidos.

REUNIÕES ONLINE

Nesta semana, foi feita a chamada “reunião de arranque” da missão do BID na terça-feira, 06 de abril de 2021. Novos encontros serão realizados diariamente por videoconferências até sexta-feira (09).

Neste primeiro momento, representantes do banco e técnicos do município trabalham no detalhamento das etapas e critérios de implantação do Projeto de Aumento da Capacidade e Velocidade da Linha Direta Inter 2.

INVESTIMENTOS E PRAZOS

Do total de investimentos, US$ 106,7 milhões serão financiados pelo BID e US$ 26,7 milhões virão de contrapartidas do município.

A Prefeitura detalhou que o empréstimo será desembolsado dentro do período de cinco anos, com prazo de amortização de 25 anos e período de carência é de 5,5 anos.

Parte dos projetos executivos do Novo Inter 2 estão sendo contratados pelo município. São cinco lotes de licitação que envolvem sete projetos, com tempo de execução de 12 meses cada.

Somente com os projetos executivos concluídos será possível licitar as obras. A estimativa de conclusão das obras é de 36 meses.

“É o momento de ajustar as métricas e objetivos face às mudanças que ocorreram no trajeto, tendo em vista a pandemia e uma série de externalidades que influenciam no processo. É necessário definir o que podemos fazer hoje para não ter problemas adiante, bem como definir ações para fazer cumprir o planejamento” , observou a chefe da missão do BID e especialista em Transportes Ana Beatriz Figueiredo de Castro.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta