Eletromobilidade

Operadora de telecomunicações da Costa Rica recebe 15 carros elétricos BYD

Esta é a primeira frota exclusivamente elétrica da Movistar, que destinará os veículos modelo e1 para uso de seus colaboradores

ALEXANDRE PELEGI

A Movistar, conhecida operadora de telecomunicações da Costa Rica, acaba de receber 15 carros elétricos modelo e1 da BYD.

Os veículos foram entregues pela Cori Motors, distribuidor autorizado da fabricante chinesa no país da América Central.

A primeira frota exclusivamente elétrica da operadora será utilizada pelos funcionários da empresa.

A Cori Motors tornou-se o distribuidor autorizado da BYD na Costa Rica em 2009, e desde essa época introduziu sucessivamente modelos como o BYD Tang EV, o BYD Yuan EV e o BYD e1.

O Gerente Geral da BYD Costa Rica, Pedro Dobles, contou que em outubro de 2019, a primeira-dama da Costa Rica, Claudia Dobles, promoveu o lançamento oficial dos veículos elétricos para passageiros da fabricante chinesa no país. “Hoje, entregamos o e1 com sucesso e essa nova frota irá colaborar para que a Costa Rica economize energia e reduza as emissões de carbono. No futuro, continuaremos a contribuir com o mercado local e a trazer mais veículos com emissão zero ao público“, disse o executivo.

Primeira-dama (centro à esquerda), Claudia Dobles, participou da entrega do primeiro ônibus 100% elétrico BYD em outubro de 2019

Ainda em 2019, a Costa Rica emitiu um plano nacional de descarbonização, cujo objetivo é 100% de geração de energia renovável até 2030 e zero emissões de gases de efeito estufa até 2050. O plano prevê que, em 2035, 70% do transporte público deverá ser elétrico, com o objetivo de eletrificação total até 2050.

O governo da Costa Rica incorporou ao transporte coletivo do país o primeiro ônibus 100% elétrico BYD em outubro de 2019. Hoje, há quatro ônibus 100% elétricos operando no país.

Os veículos elétricos BYD se espalham pelos principais países da América Latina, como Chile, Colômbia, Equador, Brasil, Barbados, Panamá, Costa Rica, Uruguai, Argentina e Bahamas.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta