Rio de Janeiro prorroga medidas restritivas, e mantém proibida a entrada de ônibus e veículos de fretamento no município de 09 a 19 de abril

Proibição à entrada de fretados na cidade do Rio de Janeiro continua valendo. Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Escolas têm autorização para retornar às aulas a partir de segunda-feira (5)

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura do Rio de Janeiro publicou em Diário Oficial nesta sexta-feira, 02 de abril de 2021, decreto que define medidas emergenciais restritivas ao funcionamento de atividades econômicas e à permanência de pessoas nas áreas públicas da cidade.

As normas passam a vigorar a partir de zero hora do dia 09 de abril, próxima sexta-feira, e vão até 19 de abril de 2021

O transporte de passageiros, atividade considerada essencial, segue em funcionamento. Segue proibida a entrada de ônibus e demais veículos de fretamento no Município, “exceto aqueles que prestem serviços regulares para funcionários de empresas ou para hotéis, cujos passageiros comprovem, neste caso, reserva de hospedagem”.

Antes de 09 de abril, o decreto libera o funcionamento apenas de creches, escolas, estabelecimentos de ensino e congêneres, a partir do dia 05 de abril.

A partir de 09 de abril como determina o decreto, estão autorizados a funcionar até as 21h, uma série de estabelecimentos comerciais, como bares, lanchonetes, restaurantes e quiosques da orla. Após esse horário, o funcionamento segue apenas como delivery.

A partir das 11h e até às 21h, também a partir de sexta (09), o decreto autoriza a reabertura de clubes sociais e esportivos. Das 12h e também até às 21h estão autorizados a funcionar Zoológico, Bibliotecas, Cinemas, Teatros e outros estabelecimento culturais e de lazer.

O decreto mantém a proibição de várias atividades, como o funcionamento de boates, atividades econômicas nas areias das praias, feiras de ambulantes, e a permanência nas vias, áreas e praças públicas do Município no horário das 23h00min às 05h00min.

Está proibido também permanecer nas areias das praias, em parques e cachoeiras, em qualquer horário, incluindo-se a prática de esportes coletivos.

Leia o Decreto na íntegra:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta