EMTU faz parceria com o Exército para sanitizar terminais do ABC Paulista

Próximas sanitizações ao longo do Corredor Metropolitano ABD serão realizadas nos terminais São Bernardo (08/04) e Ferrazópolis (15/04). Foto: Divulgação.

Procedimento, que foi realizado em Santo André e Diadema, está previsto para a próxima semana em São Bernardo do Campo

JESSICA MARQUES

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) fez uma parceria com o 2º Batalhão de Polícia do Exército Brasileiro para sanitizar terminais de ônibus do ABC Paulista. O objetivo é ampliar a proteção dos passageiros do transporte metropolitano e da população em geral contra o coronavírus.

Após ações de sanitização realizadas em março nos terminais Santo André e Diadema, uma equipe do Exército esteve no Terminal Metropolitano Piraporinha nesta semana.

Segundo a EMTU, o procedimento inclui pulverização, higienização e desinfecção nos gradis, piso e escadas das plataformas, bloqueios e máquinas de bilhetes com o objetivo de prevenir e combater a covid-19 em locais de grande circulação de pessoas.

Nos terminais Diadema e Santo André foram aplicados cerca de 300 litros de um produto à base de cloro, o mesmo a ser utilizado em Piraporinha. As próximas sanitizações ao longo do Corredor Metropolitano ABD serão realizadas nos terminais São Bernardo (08/04) e Ferrazópolis (15/04).

“A medida tem como objetivo ampliar a proteção dos passageiros e da população em geral como forma de combate ao coronavírus. Continuam necessárias as outras medidas de segurança como uso obrigatório de máscaras e álcool em gel para higienizar as mãos”, detalhou a EMTU, em nota.

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a EMTU/SP é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba / Litoral Norte. Juntas, as áreas somam 134 municípios.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta