Eletromobilidade

Joe Biden prevê investir quase R$ 500 bilhões em financiamento do transporte público dos EUA

Plano pretende dobrar financiamento federal ao transporte público dos EUA.

Proposta integra pacote de R$ 11,35 trilhões que pretende remodelar a economia do país com um amplo pacote de infraestrutura, com foco na geração de empregos e na luta contra a crise climática

ALEXANDRE PELEGI

Em um discurso logo mais nesta quarta-feira, 31 de março de 2021, o presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, anunciará uma mudança contundente na direção da economia do país, com um pacote de cerca de US$ 2 trilhões de investimentos, algo em torno de R$ 11,35 trilhões.

São recursos destinados a investimentos em infraestrutura, que além de gerar milhões de empregos, terá como pano de fundo uma ação incisiva contra a crise climática, de um lado, e um enfrentamento à China de outro.

TRANSPORTES

O financiamento de melhorias em estradas, pontes, ferrovias e outras infraestruturas é uma peça central dos planos de recuperação de Biden. O presidente americano tem afirmado que isso criará “empregos bem remunerados” e ajudará a nação a competir melhor no cenário internacional.

A proposta é gastar US$ 621 bilhões, algo como R$ 3,5 trilhões, na recuperação de estradas, pontes, do transporte público, além de ferrovias, portos, hidrovias, aeroportos e veículos elétricos, com o objetivo de melhorar a qualidade do ar, reduzir os congestionamentos e limitar as emissões de gases de efeito estufa.

A primeira fase do plano, que carrega o nome de “Build Back Better” (Reconstruir melhor), será apresentada ainda hoje durante um discurso em Pittsburgh, na Pensilvânia. A imprensa antecipa que a proposta prevê a alocação de US$ 115 bilhões (R$ 654,7 bilhões) para modernizar mais de 30 mil quilômetros de rodovias, estradas e ruas importantes, e US$ 20 bilhões (R$ 113,8 bilhões) para melhorar a segurança no trânsito.

Biden também planeja investir US$ 85 bilhões (R$ 484 bilhões) para modernizar o transporte público existente e ajudar as agências de transporte a expandir seus sistemas para atender à demanda. Isso dobraria o financiamento federal para o transporte público.

Outros US$ 80 bilhões (R$ 455 bilhões) iriam para resolver o acúmulo de reformas da Amtrak, empresa estatal federal de transporte ferroviário de passageiros dos Estados Unido, e modernizar a linha do Corredor Nordeste entre Boston e Washington DC, bem como para conectar mais cidades.

Além disso, o presidente pretende canalizar US$ 25 bilhões (R$ 142,3 bilhões) para aeroportos e outros US$ 17 bilhões (R$ 96,8 bilhões) para hidrovias, portos e balsas.

Biden também está propondo acelerar a mudança para a eletromobilidade no país, com um investimento de US$ 174 bilhões (R$ 986 bilhões) no mercado de veículos elétricos. Isso inclui dar descontos e incentivos fiscais aos consumidores para que possam comprar veículos elétricos feitos nos Estados Unidos, além de estabelecer programas de subsídios e incentivos para construir uma rede nacional de 500 mil estações de recarga até 2030.

Além disso, substituiria ainda 50 mil veículos a diesel e eletrificaria pelo menos 20% dos tradicionais ônibus amarelos do transporte escolar.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta