Araraquara (SP) suspende o transporte coletivo até domingo (4)

Paraty é prestadora de serviços da cidade

Restrição faz parte de novo pacote de medidas de combate à covid-19

WILLIAN MOREIRA

A prefeitura de Araraquara, no interior de São Paulo, volta a empregar regras mais rigorosas para enfrentar a pandemia de covid-19 e decidiu antecipar dois feriados para prolongar a Páscoa por cinco dias, com o período entre 31 de março e0 4 de abril de 2021.

Todas as atividades ficam sem funcionar incluindo o transporte coletivo.

De acordo com o decreto municipal nº 12.526 de 26 de março, o objetivo principal é aumentar o isolamento social nestes dias com a antecipação dos feriados de Corpus Christi e Dia da Consciência Negra e dos Orixás, ambos válidos para 2021.

Além da suspensão do atendimento pelos ônibus urbanos, também serão criadas barreiras sanitárias em pontos estratégicos de Araraquara por agentes de saúde e da segurança pública, com abordagens aos veículos particulares e do transporte intermunicipal, permitindo o acesso apenas para quem apresentar teste de covid-19 negativo realizado nas últimas 48 horas.

“Vai ocorrer em abordagens a veículos particulares e também no transporte intermunicipal; viajantes que desembarcarem no Terminal Rodoviário também terão que apresentar o teste negativo para seguir seu destino”, explica  o secretário municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, João Alberto Nogueira Junior em nota divulgada para a imprensa.

O comercio geral, lojas em shopping centers, galerias, devem permanecer fechadas durante o feriado, assim como o atendimento presencial em estabelecimentos bancários, lotéricas, salões de beleza, escritórios e rede pública e privada de ensino.

Mas serviços essenciais como mercados, açougues, padarias e horttifrutis podem atender o público das 5h às 20h e no domingo de Páscoa até às 13h.

O transporte intermunicipal pode funcionar com os passageiros devem apresentar testes de coronavírus e o transporte individual por carro de aplicativo e táxis também estão liberados.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta