Eletromobilidade

Fabricante de ônibus da Irlanda do Norte equipa ônibus elétricos double-decker com sistema de acionamento elétrico da Voith

Ônibus com células a combustível (FCEV - Fuel Cell Electric Vehicle) da operadora Translink, Irlanda do Norte.

Este foi o primeiro grande pedido para equipar 80 ônibus de dois andares com o Voith Electrical Drive System (VEDS). Os veículos vão operar nos sistemas de transporte de Belfast e Derry

ALEXANDRE PELEGI

A Voith, empresa de tecnologia com atuação global, acaba de anunciar nova parceria com a Wrightbus, fabricante de ônibus da Irlanda do Norte.

O objetivo é o fornecimento do sistema de acionamento elétrico Voith Electrical Drive System (VEDS) para a segunda geração de ônibus elétricos a bateria (BEV – Battery Electric Vehicle) e com células a combustível (FCEV – Fuel Cell Electric Vehicle).

Um veículo elétrico de célula de combustível (FCEV) utiliza uma célula de combustível, às vezes em combinação com uma pequena bateria ou supercapacitor, para alimentar seu motor elétrico a bordo.

Em comunicado à imprensa especializada, a Voith informa que no futuro a fabricante de ônibus equipará todos seus veículos com o Voith Electrical Drive System (VEDS) como padrão.

Para agosto de 2021 a Wrightbus prevê entregar o primeiro dos 80 ônibus double-decker modelo StreetDeck BEV equipado com o VEDS para a Translink, maior operadora de ônibus da Irlanda do Norte. A Translink vai utilizar os novos ônibus nas redes de transporte público de Belfast e Derry.

Para fechar o pedido, a fabricante de ônibus, com sede em Ballymena, cidade no condado de Antrim, na Irlanda do Norte, avaliou todos os sistemas de acionamento elétrico disponíveis na Europa. A conclusão foi que o VEDS proporcionou a melhor eficiência operacional.

Para o gerente de tecnologia avançada da Wrightbus, Brian Maybin, o fator limitante para os veículos movidos a bateria é a autonomia, o que significa que a eficiência do trem de transmissão é a variável decisiva para a sua operação no dia a dia. “Isso é ainda mais crítico para os ônibus de dois andares, que não podem ser equipados com muitas baterias em razão das significativas limitações de espaço e peso impostas por esses veículos”, explica o gerente.

O que garante alta disponibilidade de potência e máxima autonomia, mesmo para padrões de direção de alto consumo, é o motor principal e o inversor do VEDS, que compõem um pacote perfeitamente coordenado.

O sistema tem como base um potente motor de ímãs permanentes resfriado a água com um inversor de alta eficiência. Para acioná-lo não se exige uma transmissão separada, o que favorece o consumo de energia, a autonomia e as emissões de ruído dos veículos.

Esse princípio do acionamento proporciona ainda um design compacto, o que facilita a instalação, não apenas nos ônibus de dois andares da Wrightbus, mas também em ônibus de piso baixo livres de obstáculos. Essas características tornam o VEDS o sistema de acionamento perfeito para a transição rumo à mobilidade sustentável.

O comunicado da Voith diz ainda que o sistema modular está disponível em diversas classes de potência, o que permite que ele seja utilizado qualquer categoria de veículo. Com uma potência máxima de 340 kW, o VEDS é um dos sistemas de tração para ônibus mais potentes do mercado.

Como um sistema integrado, todos os componentes do VEDS são perfeitamente combinados uns com os outros. Isso vai desde o hardware – como motor elétrico, inversor de tração e distribuidor de alta tensão –, até o software, o que incluiu o controle do acionamento e os sistemas de gestão de energia.

Essas vantagens, além de facilitar a sua integração ao veículo e garantir um alto nível de confiabilidade, permitem ainda que o VEDS seja utilizado de maneira flexível em múltiplas plataformas, com sistemas de baterias de diversos fabricantes e trens de força de veículos elétricos com células a combustível.

A parceria da Wrightbus com a Voith vem de há mais de 15 anos.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta