Região Metropolitana de Campinas vai adotar o toque de recolher

Crédito: Fernanda Sunega / prefeitura de Campinas

Municípios da região vão seguir a medida adotada por Campinas, iniciada em 18 de março

WILLIAN MOREIRA

Em reunião realizada nessa sexta-feira, 19 de março de 2021, os prefeitos das cidades que compõem a Região Metropolitana de Campinas (RMC) descartaram o lockdown, mas vão seguir Campinas e adotar o toque de recolher.

A reunião teve a participação de 19 prefeitos da RMC.

De acordo com a Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp), a antecipação de feriados não vai ocorrer, entretanto cada prefeitura irá determinar as medidas que serão adotadas por meio de decretos municipais.

O lockdown não será decretado pelo risco que pode causar nos trabalhadores de serviços essenciais. A escolha pelo toque de recolher foi a opção escolhida para diminuir a circulação de pessoas e a transmissão do coronavírus.

O Prefeito de Campinas, Dário Saadi, disse em nota divulgada para a imprensa que o lockdown seria de operacionalização mais difícil, inclusive devido ao uso do transporte coletivo, e não será adotado neste momento.

Mais de 25 mil pessoas trabalham na área da saúde em Campinas. A maioria delas não possui carro e precisa chegar até o trabalho de ônibus. Outra preocupação é a vacinação contra a covid-19, já que muitas pessoas vão até o centro de imunização de transporte coletivo“, disse Dário.

Nessa sexta (19), no horário entre às 20h e 5h quando ocorreu o toque de recolher, a fiscalização em toda a Região Metropolitana de Campinas foi ampliada para coibir a abertura de bares e restaurantes, além de aglomerações e festas clandestinas.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta