Metrô-SP adia licitação para exploração de áreas comerciais em 19 estações da linha 1-Azul

Estação da linha 1-Azul

A concessão prevê modernização de espaços e construção de banheiros e será por 30 anos

ADAMO BAZANI

A Companhia do Metrô de São Paulo adiou para o dia 28 de abril de 2021 a data para abertura das propostas para exploração de áreas comerciais em 19 estações da linha 1-Azul por 30 anos.

A data anterior era 25 de março de 2021.

A concessão prevê modernização de espaços e construção de banheiros.

“O objeto desta contratação é a concessão de uso de áreas comerciais em 19 estações em operação da linha 1 – Azul para exploração comercial integrada de espaços comerciais pertencentes à Companhia do Metropolitano de São Paulo –

Metrô, é mediante a remuneração com encargos de planejamento, reforma, modernização, construção, implantação e gerenciamento das áreas comerciais, incluídas todas as despesas de administração, conservação, manutenção, operação, limpeza e vigilância da área comercial e dos sanitários públicos a serem implantados.”

A área comercial total de concessão é de 1.200,00 m², constituída de espaços

comerciais.

Excluem-se da área comercial total de concessão de 1.200,00m², a área de

apoio aos lojistas e a área de sanitários públicos.

A concessionária será responsável pelo planejamento do melhor aproveitamento comercial da área concedida  pelas adequações para modernização de infraestrutura e padronização visual dos espaços comerciais, reformas, implantações e gerenciamento do negócio, bem como instalação e manutenção dos equipamentos necessários ao funcionamento das atividades, incluindo a manutenção, conservação e segurança (não armada) dos espaços comerciais, sanitários públicos e áreas de apoio aos lojistas.

O investimento mínimo da concessionária é de R$ 7.577.000,00 (sete milhões e

quinhentos e setenta e sete mil reais), referentes à implantação e modernização

dos espaços comerciais e construção de sanitários públicos e área de apoio aos

lojistas, nas estações.

Além da parcela fixa inicial ofertada, caberá o pagamento pela concessionária da remuneração mínima mensal total no valor de R$ 923.000,00 (novecentos e vinte e três mil reais), na data-base  01º de dezembro de 2020, ou o valor resultante da aplicação do percentual de 57,93% sobre o faturamento bruto obtido pela concessionária, o que for maior.

O contrato é de 30 anos.

Veja a relação das estações:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta