Greve do transporte coletivo de Barra Mansa (RJ) é encerrada

Empresas pediram ações da Prefeitura para amenizar a crise financeira do setor. Foto: Luiz Petriz/Ônibus Brasil.

Após reunião, um acordo foi firmado entre as partes, terminando a paralisação

WILLIAN MOREIRA

Depois da assembleia de conciliação realizada nessa quarta-feira, 17 de março de 2021, com representantes dos trabalhadores e das empresas de ônibus, a greve do transporte coletivo em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, chegou ao fim depois de três dias.

No encontro, ficou determinada a forma de pagamento dos 40% dos salários referentes a fevereiro que não haviam sido quitados, o que foi motivo para a paralisação. Este valor será quitado em quatro parcelas, sendo a primeira paga em 31 de março.

As empresas assinaram um documento onde ficam comprometidas a, além de honrar o acordo, manter os empregos por pelo menos quatro meses, sem qualquer demissão.

Entretanto, as concessionárias pediram à Procuradoria Geral do Município ações do Poder Público para ajudar a atravessar a crise do coronavírus com a diminuição da demanda e o recente aumento dos insumos para os veículos como o óleo diesel. Outro pedido foi a revisão do valor da passagem.

Com a tarifa atual do transporte coletivo em R$ 4, o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, em entrevista para a Rádio Cidade do Aço FM, disse nessa terça (16), que um aumento da tarifa será estudado no mesmo patamar do aumento do salário mínimo, ou seja, em percentual aproximado, mas não especificou um valor.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta