Câmara de Americana (SP) aprova em segunda votação projeto que congela tarifa de ônibus

Prefeito Chico Sardelli fez anúncio pelas redes sociais. Foto: Reprodução / Facebook.

Proposta também prevê subsídios de até R$ 150 mil à empresa que opera no transporte coletivo, além da retirada de cobradores

WILLIAN MOREIRA / JESSICA MARQUES

A Câmara de Americana, no interior de São Paulo, aprovou na noite de terça-feira, 16 de março de 2021, um Projeto de Lei de autoria do Executivo que prevê subsídios de até R$ 150 mil para a empresa de ônibus que opera na cidade. A proposta garante a manutenção do preço da passagem e também retira a obrigação imposta ao concessionário de manter os veículos circulando somente na presença de cobrador.

Aprovado em segunda discussão, o projeto será agora encaminhado ao prefeito municipal para promulgação da lei. A aprovação do projeto foi feita em segunda votação, com 15 votos e quatro contrários.

Também nesta terça (16), o prefeito de Americana, Chico Sardelli, utilizou as redes sociais para anunciar que o valor atual da tarifa do transporte coletivo de R$ 4,70 será mantido. Entretanto, o anúncio foi feito antes do resultado da votação.

Segundo o chefe do Executivo, a decisão foi possível após análise e estudos que constataram a viabilidade do poder público em arcar com a manutenção da tarifa.

Também foi mencionado por Sardelli que a manutenção da tarifa não isenta a empresa Sancetur, vencedora da licitação e operadora do serviço, de prestar um atendimento bom e de qualidade. A Prefeitura vai continuar fiscalizando a operação.

O projeto que manteve em R$ 4,70 a passagem foi aprovado em primeira discussão com 15 votos a favor.

Relembre:

Câmara de Americana (SP) aprova projeto que permite subsídio de até R$ 150 mil a empresa de ônibus

 

Hoje nós tivemos uma grande vitória, uma grande notícia. Decidi manter a passagem do transporte público na cidade de Americana a R$ 4,70 depois estudos perceber que isto não vai onerar a Prefeitura, que tem condições tranquilamente de poder arcar com isso e quero dividir essa vitória juntamente com os quinze vereadores que apoiaram esse projeto. Isto não quer dizer que não vamos fiscalizar o transporte público, muito pelo contrário, será fiscalizado. Quero os ônibus novos em condições de poder atender o usuário e é nesse sentido que vamos trabalhar”, disse o prefeito.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta