Decisão do TRT do Rio dá 48 horas para Viação Acari pagar salários atrasados dos funcionários

Foto: Zé Ricardo Reis / Ônibus Brasil

Decisão do Tribunal vai em socorro de 300 funcionários que não receberam o pagamento de dezembro de 2020 a fevereiro deste ano

ALEXANDRE PELEGI

A Viação Acari, que opera no transporte coletivo do Rio de Janeiro, tem 48 horas para pagar os salários atrasados de seus colaboradores de dezembro de 2020 até fevereiro deste ano.

A decisão é do Tribunal Regional do Trabalho e vai em socorro a 300 funcionários da empresa que não receberam seus pagamentos.

A Acari, que está mergulhada em grave crise financeira, terá de comprovar a quitação da dívida com seus funcionários junto ao TRT mediante a apresentação de contracheques e transferências bancárias.

A sentença estabelece ainda uma multa de 2% sobre o total da folha inadimplente para atrasos de até 10 dias corridos.

No caso de atrasos superiores a 10 dias, a multa é de 5% sobre o total da folha até o 30º dia corridos, e salta para 10% sobre o total para atrasos a partir do 31º dia corrido.

Como mostrou o Diário do Transporte em janeiro de 2020, a Viação Acari precisou vir a público negar os rumores sobre o fechamento da empresa que circulavam nas redes sociais.

Na época, os trabalhadores da empresa estavam em greve. De oito linhas sob responsabilidade da empresa, apenas duas estavam em operação devido à paralisação.

Motivo: os funcionários protestavam porque estavam sem receber o pagamento de salários e do 13º. Por causa disso, motoristas, cobradores, fiscais e profissionais do setor administrativo decidiram cruzar os braços.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta