Integração entre Transcol e ônibus municipais de Vitória (ES) é adiada e novo prazo é até o fim de março

Ônibus do Transcol em Serra (ES). Foto: Fernando Antônio dos Santos Jr/Ônibus Brasil.

Mudança na data é devido a questões técnicas e administrativas

WILLIAN MOREIRA / JESSICA MARQUES

A integração entre os sistemas de ônibus intermunicipais do Transcol municipais de Vitória, no Espírito Santo, que estava prevista para ocorrer nesta semana foi adiada. Segundo a Semobi (Secretaria Estadual de Mobilidade e Infraestrutura), o procedimento será finalizado até o fim do mês de março.

Segundo, Semobi, o prazo foi alterado para resolver questões técnicas e administrativas, além de ajustes realizados junto à Ceturb e Prefeitura de Vitória. Apesar de adiar a integração, as linhas e itinerários não sofrem alterações.

Anteriormente a secretaria havia anunciado que este passo seria importante para melhorar o atendimento e eficiência do transporte coletivo na Grande Vitória. A data não se cumpriu também em razão da pandemia de coronavírus.

Quando a integração estiver em plena operação, o passageiro terá a possibilidade de trocar de ônibus em terminais virtuais de integração, localizados em pontos estratégicos de grande movimento de pessoas no Shopping Vitória, Shopping Boulervard, Portal do Príncipe, Pracinha de Eucalipto, Avenida Serafim Derenzi e no antigo Terminal Aquaviário do Dom Bosco.

Caso o usuário embarque em uma linha alimentadora terá o prazo de uma hora para validar o Cartão GV em um terminal virtual sem pagar uma nova passagem.

Confira a nota da Semobi sobre o tema, enviada ao Diário do Transporte:

A Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura informa que o início da Integração do transporte coletivo vai acontecer até o fim do mês de março. Inicialmente, a integração estava prevista para o dia 07 de março, mas precisou ser alterada por conta de questões técnicas e administrativas, tais como o fechamento da matriz de integração que está sendo finalizada pelas equipes da Semobi, Ceturb-ES e Prefeitura de Vitória (definição de em quais pontos e/ou linhas será possível realizar a integração). Já em relação aos terminais virtuais, a Semobi esclarece que não haverá a necessidade de instalação de equipamentos e nem implantação de estruturas físicas.

A Semobi adianta que, neste momento, não haverá alterações nas linhas e itinerários. Os ajustes serão realizados pontualmente, à medida que forem identificadas para melhoria do serviço. A novidade será que os passageiros poderão fazer a integração de uma linha alimentadora de Vitória com uma linha troncal (Transcol) e vice-versa por meio de terminais virtuais de integração, localizados em pontos específicos de grande movimento na Capital. Os detalhes desses procedimentos ainda serão divulgados.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta