Limeira (SP) reduz frota do transporte coletivo para 30%

Ônibus da Sancetur em Limeira

Empresa foi autorizada também a reduzir horário de funcionamento

WILLIAN MOREIRA

A prefeitura de Limeira, no interior de São Paulo, restringiu a partir desta sexta-feira, 05 de março de 2021, a quantidade máxima de ônibus nas ruas em 30% da frota habitual.

A medida publicada no Diário Oficial do município terá validade enquanto a cidade estiver na Fase Vermelha do Plano São Paulo.

Outra mudança é a suspensão do uso de passe de estudante e professor com desconto de tarifa durante o período.

Já os idosos com idade acima de 60 anos passam a ter limitada a gratuidade no transporte a duas viagens por dia.

Já a concessionária que opera o serviço de transporte coletivo em Limeira, Sancetur, poderá alterar o horário de funcionamento dos coletivos, mas comunicando a mudança e divulgando os horários no site www.soulimeira.com.br

Todo o Estado de São Paulo entra na fase vermelha a partir deste sábado, o6 de março por um período de duas semanas, tempo este em que atividades econômicas ficam mais restritas.

Veja abaixo o decreto com as novas medidas para o município:

Entenda como é o funcionamento dos setores na Fase Vermelha:

Fase 1 (Vermelha): Alerta Máximo – Fase de contaminação, com liberação apenas para serviços essenciais)

Na fase vermelha, ficam liberadas apenas as atividades consideradas essenciais

– Saúde: hospitais, clínicas, farmácias, clínicas odontológicas, lavanderias e estabelecimentos de saúde animal.

– Alimentação: supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres. É vedado o consumo no local.

– Bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega (delivery) e que permitem a compra sem sair do carro (drive thru). Válido também para estabelecimentos em postos de combustíveis.

– Abastecimento: cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção.

– Logística: estabelecimentos e empresas de locação de veículos, oficinas de veículos automotores, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos.

– Serviços gerais: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais.

– Segurança: serviços de segurança pública e privada.

– Comunicação social: meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens.

– Construção civil, agronegócios e indústria: sem restrições.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. James disse:

    Uma decisão absurda e irresponsável diminuir a frota de ônibus. Teria que aumentar os ônibus nas ruas e limitar para 30% o número de passageiros, ou seja de 10 a 12 pessoas sentadas mantendo o distanciamento. Não tem coerência, ônibus abarrotados de pessoas… Meu Deus.

  2. MARCELO RIBEIRO disse:

    Tal qual o prefeito de Rio Claro, o prefeito de Limeira quer exterminar os pobres da cidade (afinal de contas, o pobre não dá lucro pro município). Isso mesmo prefeito, reduza pra 10% e mostre que você é do mesmo saco de merda do governador Dorianta!
    E viva a demagogia!

  3. Elizabeth disse:

    Ao contrário das medidas que deveriam ser tomadas.
    Pq não aumenta a quantidade de onibus, em vez de reduzir e aumemtar o contágio? Maior aglomeração acontece com menor quantidade de veículos.
    Será que não tem quem esclareça?

Deixe uma resposta para James Cancelar resposta