Guarapari (ES) proíbe entrada de ônibus de turismo e excursão

Prefeitura já havia barrado entrada de ônibus de turismo de 30 de dezembro de 2020 a 03 de janeiro de 2021.

Restrição faz parte de novos protocolos de enfrentamento à pandemia, e já está em vigor

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Guarapari, no litoral do Espírito Santo, divulgou nesta quinta-feira, 04 de março de 2021, novas restrições de controle ao avanço da Covid-19 na cidade.

O prefeito Edson Magalhães destacou que as medidas adotadas mantêm vigente os protocolos de enfrentamento que se mostraram eficientes no carnaval. “Todos precisam fazer a sua parte para que não seja necessário um lockdown e prejudicar a economia do município. Queremos que todos possam trabalhar, mas dentro dos protocolos de segurança, preservando as vidas”, disse Edson Magalhães.

Entre as medidas está a proibição da entrada de ônibus de turismo e excursão, microônibus, vans e similares, com exceção apenas aos veículos destinados a locais de hospedagem que possuem estacionamento próprio.

As medidas, definidas pelo Decreto 263/2021 já entraram em vigor, com efeito retroativo ao dia 1 de março de 2021.

Para usufruir dessa condição, os veículos deverão portar nos para-brisas a identificação do local de hospedagem de destino para fiscalização nas barreiras sanitárias. Além disso, deverão encaminhar com antecedência de 10 dias aos proprietários dos imóveis onde irão se hospedar toda a documentação do veículo e a lista de passageiros. Detalhe: esses veículos não poderão transportar passageiros que integram o grupo de risco.

Por fim, eles deverão cumprir todas as medidas sanitárias determinadas pela ANTT – Agência Nacional de Transporte Terrestre, por meio da Resolução 5893/2020, aplicando as orientações do Guia Sanitário de Veículos terrestres nº 18/2019 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA.

No caso de a fiscalização municipal flagrar veículo de turismo em estacionamentos irregulares, os proprietários estarão sujeitos a multa de R$ 2.061,61, por veículo.

A prefeitura de Guarapari proíbe também o uso de caixa de som nas praias e orlas do município; o objetivo é evitar a aglomeração de pessoas. Quem descumprir a norma estará sujeito a apreensão do aparelho e multa de R$2.061,61.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta