Vendas de ônibus registram queda de 31,18% no primeiro bimestre de 2021, diz Fenabrave

Ônibus de motor dianteiro da Mercedes-Benz estão entre os mais vendidos do mercado

Comparação é com o mesmo período de 2020. Em relação a janeiro, houve alta de 7,85%

ADAMO BAZANI

Os emplacamentos de ônibus no primeiro bimestre de 2021 foram 31,18% menores em comparação com o mesmo período de 2020.

Os dados são da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgados oficialmente nesta terça-feira, 02 de março de 2021.

Enquanto que no primeiro bimestre de 2020 foram emplacados 3.999 ônibus, no mesmo período deste ano, foram 2.752 unidades.

O motivo é ainda o impacto econômico da pandemia de covid-19, que volta a crescer no Brasil com novas variantes e taxas de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) perto do esgotamento em praticamente todos os estados, refletindo a inexistência de uma política nacional de enfrentamento à crise sanitária.

Na comparação com janeiro, mês normalmente mais fraco por causa do período de férias, em fevereiro, os emplacamentos de ônibus registraram alta de 7,85% com 1.428 veículos emplacados ante 1.324 do mês anterior.

Na comparação entre fevereiros, em 2021, as vendas declinaram 22,43%. Em fevereiro de 2020, foram 1.841 emplacamentos.

MARCAS:

Em relação às marcas, no acumulado do ano (janeiro e fevereiro), Mercedes-Benz liderou com 44,08% de participação de mercado, mas em fevereiro, o ranking teve empate na liderança, segundo a Fenabrave, com ligeira vantagem para a Volkswagen Caminhões & Ônibus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta